FinançasNotícias

Ouro fecha em queda, à espera de decisão monetária do Federal Reserve

1 Minutos de leitura
O ouro fechou em queda nesta quarta-feira, 3, à medida que investidores aguardaram pela decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed), que será divulgada às 15h00 (de Brasília). O avanço dos juros de menor prazo dos Treasuries durante a sessão colocou pressão sobre o metal precioso, já que ambos concorrem como ativos de segurança de operadores.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para dezembro recuou 1,43%, a US$ 1.763,9 por onça-troy.

Com o anúncio do início do tapering pelo Fed quase certo, o mercado ficará de olho no ritmo adotado para a redução dos estímulos monetários, bem como nos sinais dados pelo comunicado e pelo presidente do BC americano, Jerome Powell, sobre a inflação e a trajetória dos juros básicos nos EUA.

Se Powell sinalizar por uma elevação precoce dos juros, “o dólar provavelmente se valorizará, o que fará com que o ouro fique sob pressão ao fim das negociações”, segundo estima o Commerzbank, em relatório enviado a clientes. O contrário também pode ocorrer caso Powell rechace a ideia de subir os juros tão cedo, segundo o banco alemão, uma vez que o mercado já precifica ao menos duas elevações dos Fed funds em 2022.

Dados do mercado de trabalho americano também são acompanhados de perto por operadores que negociam contratos do ouro. Hoje, a ADP afirmou que 571 mil empregos foram criados no setor privado dos EUA em outubro, resultado que sugere um desempenho melhor que o esperado do payroll deste mês, que sai na próxima sexta-feira, 5. “Se os dados forem considerados bons, podem alimentar ainda mais as expectativas de aumento dos juros e colocar um amortecedor no preço do ouro”, completa o Commerzbank.