Renda FixaRenda Variável

Renda fixa ou renda variável: o que escolher em 2021?

4 Minutos de leitura

Ao planejar investimentos, é comum se deparar com o dilema sobre qual opção escolher: renda fixa ou renda variável? Cada modalidade conta com uma variedade de produtos financeiros, por isso elas ainda geram muitas dúvidas entre os investidores.

Com o cenário de queda da Selic, que afetou o resultado de diversas aplicações de renda fixa, o tema ganhou ainda mais relevância. Portanto, para não errar nas decisões para os seus investimentos em 2021, vale a pena aprender mais.

Neste post, explicamos o que é renda fixa e renda variável, quais são as suas diferenças e como decidir onde investir. Acompanhe!

O que é renda fixa?

Os investimentos em renda fixa permitem ao investidor saber qual será o retorno ou, ao menos, como ele será calculado. Assim, as aplicações apresentam previsibilidade nos rendimentos. Eles podem ser vinculados a índices econômicos ou apresentar um percentual fixo.

Geralmente, os títulos consistem em empréstimos feitos a instituições bancárias, ao Governo ou a uma empresa. Os ganhos são oriundos da taxa de juros oferecida. Ela é paga pelo emissor nos prazos estabelecidos em cada aplicação.

Tipos de renda fixa

Na renda fixa, você encontra alternativas pré e pós-fixadas ou híbridas. Entenda como elas funcionam:

Títulos pré-fixados

Os títulos pré-fixados indicam um percentual de juros que serão aplicados no resgate, sem alterações ao longo do tempo. Logo, ao fazer a aplicação o investidor já consegue calcular qual será o seu retorno.

Títulos pós-fixados

Já os títulos pós-fixados são atrelados a um índice, como a Selic ou o CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Desse modo, apesar de saber como será feito o cálculo do rendimento, não é possível calcular antecipadamente o valor, pois o índice pode variar.

Títulos híbridos

Por fim, os títulos híbridos combinam as características dos dois anteriores. Ou seja, eles indicam um índice de correção e um percentual adicional. Por exemplo, o IPCA (inflação) mais uma taxa fixa.

Investimentos de renda fixa

Também vale conhecer as diferentes alternativas da renda fixa para avaliar as possibilidades. Veja os principais exemplos:

O que é renda variável?

Na renda variável o investidor não consegue ter previsibilidade sobre o retorno a ser obtido, porque ela apresenta mais volatilidade. Diferente da renda fixa, não funciona como um empréstimo feito a uma instituição. Assim, o investidor está exposto a mais risco.

Por isso, ela também pode ter um potencial maior de rentabilidade. Existem diversas possibilidades na renda variável, veja alguns exemplos:

Como escolher seus investimentos?

Mesmo sabendo que um investimento é de renda fixa ou de renda variável, nem sempre é fácil delimitar as diferenças e escolher. Uma orientação é considerar o tripé dos investimentos. Confira mais detalhes!

Liquidez

A liquidez trata da velocidade e da facilidade para converter o investimento em dinheiro. Isso varia de acordo com as alternativas, não existindo uma regra determinada para renda fixa ou variável.

Existem títulos de renda fixa que proporcionam liquidez diária, por exemplo, facilitando o resgate. Porém, também existem aplicações com baixa liquidez ou que trazem riscos de perdas nos rendimentos em caso de resgate antecipado.

Na renda variável é semelhante. Existem desde opções com alta liquidez, pela possibilidade de negociar livremente na bolsa, até outras com baixa. Além disso, é preciso considerar que mesmo ativos com liquidez alta podem apresentar perdas pela volatilidade.

Segurança

A segurança é outro ponto importante nos investimentos. Ela trata dos riscos de perdas em relação aos valores aplicados ou à rentabilidade. Os títulos de renda fixa costumam ser mais seguros, pela previsibilidade. Mas mesmo nessa classe existem títulos mais arriscados que outros.

Em relação à renda variável, ela é em geral mais volátil e arriscada, sendo mais procurada por investidores moderados e arrojados. Contudo, mesmo dentro dessa classificação, também existem investimentos mais ou menos arriscados que devem ser avaliados.

Rentabilidade

Por fim, a rentabilidade compõe o tripé dos investimentos. Percebe como ela não é o único fator a ser considerado? Ou seja, não adianta buscar mais rendimentos na bolsa, se você não se adapta bem ao risco e a liquidez dela.

O potencial dos investimentos na renda variável pode ser maior, já que não se limita às taxas oferecidas na renda fixa. Todavia, o risco é mais alto. Isso nos leva a uma conclusão importante sobre os investimentos: o tripé não pode ser todo potencializado.

Isto é, não existe o investimento ideal com alta rentabilidade, liquidez diária e muita segurança. Na praticam, é preciso entender quais características você deseja priorizar. Geralmente, ao optar por segurança e liquidez você tem que abrir mão de uma rentabilidade maior, por exemplo.

Onde investir em 2021?

Depois de aprender sobre como funciona a renda fixa e a renda variável e conhecer o tripé dos investimentos, é hora de saber onde investir em 2021. Vale destacar que não existe uma regra exata que deve ser seguida por todos. A escolha é individual.

Conheça algumas dicas para avaliar investimentos e decidir!

Identifique o seu perfil de investidor

Você já sabe qual é o seu perfil de investidor — conservador, moderado ou arrojado? Ele reflete como é a sua tolerância aos riscos, então ajudará a analisar as alternativas disponíveis. Para definir qual se encaixa na sua personalidade, vale fazer testes e ler sobre o assunto.

Considere os seus objetivos

Outro ponto é entender quais são os seus objetivos. Se você vai manter uma reserva financeira de emergência, por exemplo, segurança e liquidez são importantes. Já se o objetivo é ter rendimentos mais altos para conquistar uma renda passiva, a rentabilidade passa a ter um peso maior.

Monte uma carteira diversificada

Uma estratégia bastante interessante para os investimentos é a diversificação da carteira. Ela possibilita mesclar características e aproveitar alternativas variadas. Por exemplo, tendo renda fixa e renda variável ao mesmo tempo no portfólio.

Quer saber mais sobre o mercado financeiro? Então siga os nossos perfis nas redes sociais! Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube!

 

Posts relacionados
AçõesRenda Variável

Vale e Petrobras: conheça duas importantes blue chips brasileiras

8 Minutos de leitura
Quando o assunto são ações da bolsa de valores, mesmo quem não tem afinidade com esse universo lembra de empresas como a…
DerivativosMercado de OpçõesRenda Variável

Mercado de opções: saiba o que é e como funciona as mudanças de regras para 2021?

6 Minutos de leitura
O mercado de opções é um dos ambientes mais favoráveis à diversificação de estratégias para operação no mercado financeiro. Muitos investidores, no…
Educação FinanceiraRenda Variável

Criptomoedas: o que são, como funcionam e como investir?

5 Minutos de leitura
Muitos investidores já ouviram falar da possibilidade de investir em criptomoedas, mas não sabem como esse mercado funciona. Com a ascensão dos…