FinançasNotícias

Risco inflacionário e ressaca com PEC dos Precatórios inibem alta do Ibovespa

3 Minutos de leitura
Após subir, o Ibovespa migrou para o terreno negativo, renovando mínimas, juntamente com os índices futuros de Nova York, que reagiam em queda ao avanço acima do esperado do CPI dos EUA (de 0,9% ante previsão de 0,6%). Ainda por lá, os pedidos de auxílio-desemprego caíram quatro mil na semana, a 267 mil, ante previsão de 265 mil. Já o dólar cede em relação ao real, enquanto algumas taxas de juros recuam, após a votação da PEC dos Precatórios em segundo turno ontem na Câmara, apesar das incertezas quanto aos próximos passos no Senado.

De todo modo, renovados temores inflacionários mundiais e também no Brasil estão no radar, impedindo o Ibovespa de subir assim como na véspera, quando avançou 0,72%, aos 105.535,08 pontos da véspera. A valorização refletiu em parte a expectativa de aprovação da PEC dos Precatórios em segundo turno na Câmara, o que de fato se concretizou. Apesar de o governo ter saído vitorioso, isso não significa que os problemas fiscais estão limados e que os próximos passos, no Senado, serão fáceis.

A começar pela China, passando pela Alemanha e indo para o Brasil, os indicadores de inflação reforçam que o quadro requer cuidado neste em que a economia global – nem tanto a local – segue se recuperando dos impactos da pandemia de covid-19.

Em outubro, o IPCA acelerou a 1,25%, ante 1,16%, em setembro, contrariando todas as expectativas na pesquisa Projeções Broadcast. Em 12 meses, a taxa acumula alta de 10,67%. Além disso, os núcleos e demais aberturas do IPCA avançaram, conforme cálculos do BV.

Enquanto o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) alemão acelerou a 4,5% em outubro, alcançando o maior nível em 28 anos, o da China subiu 1,5% no mês passado, superando as estimativas (1,4%). Já o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) chinês teve alta de 13,5% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2020.

Conforme avalia Antônio Sanches, especialista em investimentos da Rico, de maneira direta, a inflação observada nos EUA, China e outros países reflete movimentos de preços que também são sentidos no Brasil, especialmente de bens básicos, como gasolina e alimentos.

“Ou seja, como a dinâmica entre oferta e demanda no mundo também afeta a nossa inflação no Brasil, preços perdendo/ganhando força no mundo podem ser um indicativo de comportamento a ser esperado também no cenário doméstico”, avalia Sanches em relatório.

A pressão inflacionária influencia negativamente ações de varejistas na Bolsa que ainda teta recuperação dos efeitos nocivos da pandemia de covid-19, em meio a um cenário de juros cada vez mais elevados.

De acordo com o economista-chefe da Necton, o resultado do IPCA mantém pressão sobre o Banco Central (BC) para altas mais fortes na Selic. “Trabalhamos com a hipótese que o BC mantenha o atual ritmo de ajuste 1,5 ponto porcentual”, cita em nota. Hoje, a taxa está em 7,75% ao ano.

Ainda assim Flávio Aragão, sócio da 051 Capital, acredita que a proximidade do fim do ano pode dar algum respiro ao setor varejista. Além disso, acredita que mesmo que a inflação tenha acelerado em outubro, a curva de juros já vinha “precificando” uma inflação maior e uma taxa de juros, também, e que, agora, pode arrefecer.

Segundo Aragão, mesmo que a votação da PEC dos Precatórios em segundo turno ontem na Câmara tenho sido precificada em parte, é um alívio. “Agora, se vier algo do Senado, no sentido que alongue a votação por lá, pode estressar o mercado. No mais, a safra de balanços por aqui está forte”, disse.

Além disso, o recuo de 3,68% do minério de ferro na China, no porto de Qingdao, pesa nos papéis de mineração e de siderurgia, em dia também de declínio do petróleo no exterior. Vale ON cedia 1,62% perto de 10h40, enquanto Petrobrás PN subia 0,19% e ON caía 0,04%.

Nem mesmo a safra de balanços local alivia. A Braskem, por exemplo, reverteu o prejuízo de R$ 1,413 bilhão do terceiro trimestre do ano passado em lucro líquido de R$ 3,537 bilhões entre julho e setembro de 2021. Porém, as ações cediam em torno de 8%. Já o lucro líquido ajustado do Carrefour foi de R$ 621 milhões no período em análise, o que representa queda de 18% ante o registrado no terceiro trimestre de 2020. Os papéis caíam 0,80%. Caixa Econômica Federal, Eletrobras, BRF e Oi são algumas das empresas que informam seus resultados financeiros do terceiro trimestre.

Às 10h44, o Ibovespa cedia 0,21%, aos 105.397,03 pontos, ante máxima diária aos 105.773,29 pontos e mínima aos 105.140,39 pontos.