AçõesRenda Variável

Vale e Petrobras: conheça duas importantes blue chips brasileiras

8 Minutos de leitura

Quando o assunto são ações da bolsa de valores, mesmo quem não tem afinidade com esse universo lembra de empresas como a Vale e Petrobras. Isso não é por acaso, já que elas são representantes do grupo de empresas com maior valor de mercado na B3.

Assim, estão entre as companhias mais importantes da economia brasileira. Por esse motivo, suas ações são conhecidas como blue chips e chamam a atenção dos investidores. Contudo, será que vale a pena investir nos papéis dessas empresas?

Para tirar essa e outras dúvidas, acompanhe as informações reunidas neste post. Entenda o que são ações blue chips e conheça o panorama da Vale e Petrobras para que tenha mais informações na hora de investir!

Quais são os tipos de ações do mercado?

Para diferenciar alguns tipos de ações, são utilizadas categorias. Entre elas está a que define o valor de mercado de uma empresa. Com isso, o investidor consegue saber de forma mais clara qual é o tamanho da companhia no momento de aportar seus recursos.

A partir dessa classificação, você pode encontrar ações blue chips (também denominadas large caps), mid caps e small caps. Mas o que isso significa? As small caps representam os papéis de companhias listadas na bolsa com um menor valor de mercado — normalmente, empresas de até R$ 3 bilhões.

Seguindo esse conceito, as mid caps são as companhias com um valor médio na bolsa (não são small caps nem large caps). Por fim, existem as ações blue chips ou large caps — categoria da Vale e Petrobras.

Afinal, o que são ações blue chips?

Elas são as ações consideradas de primeira linha, sendo que a denominação blue chips é uma referência ao pôquer. No jogo, as fichas de cor azul têm um valor mais elevado. Desse modo, entram nessa classificação as companhias com maior capitalização de mercado.

Além dessa característica, as blue chips também tendem a apresentar uma alta liquidez, outro ponto que atrai os investidores. Há ainda a questão de elas, geralmente, pagarem bons dividendos — ou seja, repartirem parte dos lucros com os acionistas, visto que apresentam solidez e resultados constantes.

Por fim, os papéis de empresas com alta capitalização podem ser menos voláteis. As grandes companhias, como Vale e Petrobras, costumam estar mais preparadas para enfrentar possíveis cenários de crise.

Esse também pode ser um ponto a favor para considerar as ações dessas blue chips como opção de investimento. Porém, não esqueça de que se trata de renda variável — assim, sempre haverá riscos no momento de alocar recursos em ações.

Quais são as características da Vale?

Agora que você conferiu o conceito de ações blue chips, precisa conhecer um panorama das empresas que entram nessa classificação do mercado financeiro. Entre elas está a Vale, que produz minério de ferro, uma commodity de especial importância para o setor industrial.

Criada em 1942, no governo de Getúlio Vargas, a companhia tinha o nome de Vale do Rio Doce. Nasceu, portanto, como uma empresa estatal, sendo privatizada em 1997. Em toda a sua trajetória, a Vale sempre se destacou entre as grandes companhias nacionais.

Ela mantém sua relevância internacional com o minério de ferro, sendo que um dos destinos principais do produto são as exportações para a China. Além da mineração, a empresa atua no setor de logística, energia e siderurgia.

As ações da Vale, que começaram a ser negociadas na bolsa em 1967, se apresentam sob o código VALE3. Por sua importância, a empresa tem forte participação no índice Ibovespa, devido ao alto volume de negociação dos seus papéis.

Além disso, a companhia não está presente apenas na B3: também está nas bolsas internacionais, como a de Nova Iorque por meio de ADRs. Assim, a importância da companhia não se dá apenas no Brasil, mas se destaca internacionalmente.

Outro ponto importante é que, desde 2017, a Vale está no segmento de companhias com o maior nível de governança na bolsa. É o chamado Novo Mercado, o que representa negócios com alta qualidade em sua gestão.

Vantagens de investir na Vale

Como você pode ver, a Vale é considerada uma empresa sólida. Ela tem sua produção focada em produtos de destaque e com histórico de bons resultados e lucro. Além disso, é uma das maiores empresas brasileiras e conta com alta qualidade na sua gestão.

Isso traz segurança para a administração e para o planejamento futuro da empresa. Também é um aspecto que a prepara melhor para cenários desfavoráveis, permitindo um potencial de recuperação do negócio frente a uma crise.

Outro ponto a favor ao considerar como vantagens de investir na Vale é a sua liquidez, permitindo comprar e vender papéis da companhia com mais facilidade. Para quem pensa no longo prazo, o chamariz é a distribuição de dividendos da empresa.

Mais um aspecto, como já vimos, é que a Vale tem seu trabalho focado em uma commodity importante, exportando para China, que é uma das maiores economias mundiais — seguida por países europeus.

Assim, veja que há aspectos positivos de considerar o investimento. Contudo, nada disso garante resultados. Considerar investir ou não na Vale depende de uma análise mais profunda dos fundamentos da empresa, sempre considerando também seu perfil e objetivos.

É importante ponderar as oscilações econômicas no Brasil e países importadores, pois aspectos de política internacional podem influenciar no lucro da companhia e no preço das ações. Outro fator é a cotação do dólar, que também tem impacto nas exportações.

Desvantagens de investir na Vale

Apesar de tantos aspectos positivos, é preciso conhecer algumas desvantagens em aportar recursos na Vale. Afinal, quando se fala em investimentos é importante apontar os prós e contras para tomar a decisão que mais se encaixe em suas expectativas.

Uma das desvantagens relevantes é o envolvimento da empresa em situações de rompimento das barragens, como a de Mariana e Brumadinho. Trata-se de um problema ambiental e humanitário que impacta diretamente as finanças da companhia e o preço das ações.

Mesmo com as medidas para remediar o ocorrido e se prevenir contra novas tragédias, o risco de novos acontecimentos existe e pode afastar investidores. Eventos dessa proporção afetam também a imagem internacional do negócio.

Quais são as características da Petrobras?

Depois de conhecer o perfil da Vale, chega o momento de acompanhar o perfil de outra blue chip: a Petrobras, que foi criada em 1953.

Ela é uma sociedade anônima de capital aberto com atuação na indústria de energia, óleo e gás natural, realizando a produção, refino e comercialização desses produtos.

É importante destacar que o Governo Federal é o acionista majoritário da companhia. Assim, trata-se de uma empresa estatal de economia mista, o que significa que há interferência governamental em sua administração.

A sede da Petrobras é no Rio de Janeiro, mas ela também marca presença em mais de 20 países. Devido às descobertas de novas reservas de petróleo e gás, com destaque para o pré-sal, a companhia teve um crescimento econômico ascendente.

Abertura de capital da Petrobras

A entrada na bolsa pela Petrobras ocorreu entre os anos de 1957 e 1963, sendo que, em 1969, houve uma modificação na lei sobre abertura de capital das empresas pelo Governo.

A ideia era facilitar a entrada dos papéis da empresa no mercado interno de capitais. Outra preocupação na época foi reservar aos brasileiros a compra das ações ordinárias da empresa.

Como já foi ressaltado, a Petrobras é considerada uma empresa blue chip — especialmente pelo seu amplo valor mercado e alto volume de ações negociadas na bolsa. Dessa forma, tem um peso importante no Índice Ibovespa.

Além disso, assim como a Vale é um negócio sólido e que costuma apresentar bons resultados e lucros de forma constante. Esses fatores despertam o interesse dos investidores, especialmente daqueles focados no longo prazo.

Ações da Petrobras

Você conferiu o histórico da empresa e sua entrada na bolsa. Então, se tem interesse em investir na Petrobras, precisa saber que existem dois tipos de ações, que apresentam os seguintes códigos: PETR3 e a PETR4.

A primeira ação é o PETR3, código para ações ordinárias (que têm a sigla ON). Trata-se de papéis que permitem aos investidores o direito a voto em assembleias da companhia e em eleições do conselho de administração da Petrobras.

Mas fique atento: a participação expressiva na empresa depende da quantidade de ações. Como você viu, é o Governo Federal que detém a maioria dos ativos, o que dificulta ao investidor comum ter alguma influência em processos decisórios da companhia.

Há ainda um fator que pode ser desfavorável nesse tipo de papel: caso a empresa quebre, detentores de ações preferenciais e credores são pagos antes de quem possui as ações ordinárias.

Assim, o outro tipo de ações da Petrobras são as preferenciais — que possuem o ticker PETR4. Aqui, diferentemente das ações ordinárias, elas não dão direito a voto em assembleia. Por outro lado, como o próprio nome indica, dão preferência para os recebimentos de proventos.

Vantagens de investir na Petrobras

Depois de entender o histórico e tipos de ações da Petrobras, você pode conhecer as vantagens de investir recursos na companhia. A primeira delas é o fato de essa ser uma empresa de relevância no setor de petróleo e biocombustíveis no país.

Além disso, costuma apresentar boa perspectiva de crescimento — especialmente relacionada à exploração de novas alternativas, como no caso do pré-sal.  Outro ponto é que tanto as ações PETR3 quanto as PETR4 costumam apresentar alta liquidez no mercado, devido ao grande volume de negociações na B3.

Em termos de perspectiva de futuro, é esperado que o petróleo ainda tenha anos de destaque como fonte de energia em nível global. Mesmo com a tendência de redução do uso de combustíveis fósseis e a ampliação da utilização de fontes alternativas de energia, ele pode não perder espaço.

Desvantagens de investir na Petrobras

Agora que você já conhece os prós de considerar aportar recursos na empresa, é válido lembrar que todo investimento apresenta riscos e desvantagens. Entre elas, há a variação constante no preço do petróleo — o que, muitas vezes, está relacionada a conflitos políticos.

Outro ponto de atenção é a influência do Governo Federal na empresa, o que se reflete no controle estatal na gestão. Junto a isso, estão as crises políticas e esquemas de corrupção que envolveram a empresa, que abalaram não só as finanças da Petrobras, como sua imagem internacionalmente.

Vale a pena investir em Vale e Petrobras?

Gostou de conferir as principais características da Vale e Petrobras? Depois de acompanhar essas informações, você considera que vale a pena investir nessas blue chips brasileiras?

A resposta para essa pergunta é individual. Afinal, a decisão depende de cada investidor.

Os dados que você acompanhou nesse artigo ajudam a compreender, ao menos superficialmente, a história de Vale e Petrobras e a importância das empresas no mercado. No entanto, é essencial ter em mente qual é o seu perfil de investidor e seus objetivos para compor a sua carteira.

Em geral, as ações da Vale e Petrobras podem ser interessantes para quem busca por companhias sólidas e direcionam seus aportes para investimentos de longo prazo. Mas elas costumam ser mais adequadas para investidores moderados e arrojados, por conta dos riscos da renda variável.

Antes da tomada de decisão, considere fazer uma análise de fundamentos das companhias. Existem inúmeras variáveis para analisar e somente você poderá identificar os ativos mais vantajosos para o seu portfólio — que podem ou não incluir Vale ou Petrobras.

Como investir na Vale e Petrobras?

Se, depois de analisar todas as informações necessárias, você decidir investir nessas empresas, precisa saber quais passos seguir. O primeiro deles é ter uma conta em corretora de investimentos para acessar a bolsa de valores.

Com isso, você acessa a plataforma do home broker e pode negociar as ações no mercado. Basta digitar o ticker desejado para enviar a ordem de compra com a quantidade de ações que pretende comprar.

Neste post, você descobriu o que são ações blue chips e conferiu informações de duas empresas que se encaixam nessa categoria: a Vale e a Petrobras. Apesar de serem muito lembradas no Brasil, considere as diversas alternativas do mercado e os fundamentos das companhias para decidir seus investimentos!

Fica na dúvida sobre como investir na bolsa de valores? Para receber a assessoria que você precisa, entre em contato com a Valor Investimentos, parceira da Vai Investir!

Posts relacionados
AçõesNotícias

Commodities e agronegócio: 8 empresas de destaque da bolsa brasileira

8 Minutos de leitura
O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de commodities do planeta. Não é por acaso que a bolsa de valores…
DerivativosMercado de OpçõesRenda Variável

Mercado de opções: saiba o que é e como funciona as mudanças de regras para 2021?

6 Minutos de leitura
O mercado de opções é um dos ambientes mais favoráveis à diversificação de estratégias para operação no mercado financeiro. Muitos investidores, no…
AçõesDividendos

Ações pagadoras de dividendos: como escolher as melhores?

4 Minutos de leitura
Quem tem o objetivo de potencializar a renda passiva pode se beneficiar das ações pagadoras de dividendos. Elas trazem um pagamento periódico…