EmpresasNotícias

Braskem: alavancagem encerra o 3º trimestre em 0,83x

1 Minutos de leitura
A Braskem informa que em linha com o seu compromisso de rigidez financeira e com o objetivo de retornar ao nível de risco de grau de investimento, seguiu reduzindo a sua alavancagem corporativa, medida pela relação dívida líquida ajustada/Resultado Operacional recorrente em dólares, encerrou o terceiro trimestre em 0,83x, 24% inferior em relação ao segundo trimestre de 2021 (1,10x).

Em setembro, a S&P Global Ratings elevou o nível de risco em escala global da companhia para BBB-, com perspectiva estável. A agência destacou que a elevação do rating para grau de investimento reflete a melhora considerável dos indicadores de rentabilidade e de geração de caixa, o compromisso da Companhia com a alavancagem e a expectativa da agência é de que a Braskem continue se beneficiando com os altos spreads petroquímicos nos próximos trimestres.

Em seu relatório de resultados, divulgado hoje, a companhia lembra que em outubro a Braskem Idesa, sua controlada no México, concluiu o seu plano de refinanciamento de dívida, com a substituição do saldo remanescente de US$ 1,35 bilhão do Project Finance por novas dívidas: emissão de bond no valor de US$ 1,2 bilhão; e term loan no valor de US$ 150 milhões.

“Essas novas dívidas possuem o perfil alongado e aumentam o prazo médio de endividamento para nove anos e o custo médio ponderado da dívida de variação cambial +7,1%”, diz.

Com a quitação da dívida de Project Finance serão extintas as garantias fornecidas pela Braskem para a Braskem Idesa, no total de US$ 358 milhões. A nova estrutura de capital da Braskem Idesa inclui a emissão de títulos de dívida com compromisso e juros atrelados a metas de redução das emissões de carbono.