Educação Financeira

Ciclo da vida financeira. Em que fase você está?

4 Minutos de leitura

Em cada fase no ciclo da vida financeira nós temos pretensões distintas e visões diferentes tanto do passado, quanto do futuro. Fazer essas reflexões no presente, a fim de obter um levantamento dos erros e acertos que cometemos financeiramente é muito difícil.

É por isso que, em cada etapa da vida, precisamos estar atentos aos planos que pretendemos estipular. Dessa forma, é possível passar por todas as fases com responsabilidade financeira, sem enfrentar dificuldades no seu sustento.

Quanto custa o seu conforto?

Ao se questionar quanto custa o seu conforto, por exemplo, podemos raciociná-lo da seguinte maneira:

Dilema 1 – quanto mais eu gasto hoje, menos dinheiro terei amanhã.

Dilema 2 – quanto menos eu gasto hoje, mais dinheiro terei amanhã.

visão de longo prazo é muito importante para o mundo das finanças pessoais.

A função do acúmulo financeiro é essencial para que você possa dar o ponta pé inicial em sua vida financeira, vislumbrando a longo prazo como você deseja estar. Depois de acumular dinheiro suficiente para viver independentemente, chega o momento de aumentar a renda e o patrimônio.

Ter uma vida confortável depende, também, de quanto você ganha, não apenas de quanto você gasta. É possível viver confortavelmente quando o dinheiro adquirido é muito maior do que os gastos mensais.

Passo a passo para conseguir a tão sonhada saúde financeira,
clique aqui!

Identifique qual fase no ciclo da vida financeira você se encontra

A maioria das pessoas tem sua vida financeira caracterizada por três fases distintas. De acordo com a fase em que você está, é preciso criar estratégias específicas e assumir diferentes riscos, adequá-los a cada momento, para que, caso haja alguns percalços no caminho, esses possam ser mitigados.

1ª fase – ACUMULAR

Este é o momento de formar poupança com disciplina, além de ter uma visão a longo prazo. Nesta fase, é comum encontrarmos pessoas jovens, entrando no mercado de trabalho ou com pouca experiência. Aqui, é quando o indivíduo inicia sua independência financeira e começa a conquistar seus objetivos com os frutos do próprio trabalho.

O objetivo da fase de acumulação é juntar dinheiro mensalmente, transformando isso em um hábito na sua vida. Esse, também, é o momento de buscar outras formas de renda, complementares ao seu trabalho regular. Montar o seu próprio negócio, por exemplo, é uma alternativa para completar essa fase mais rapidamente.

2ª fase – AUMENTAR

Aqui, a tendência e perspicácia é buscar aplicações de maior rentabilidade. Na segunda fase, a pessoa já conseguiu acumular uma quantia satisfatória e possui um pouco mais de equilíbrio financeiro. Contudo, é preciso estar atento para não adquirir gastos muito elevados e acabar perdendo o dinheiro guardado com tanto esforço.

O objetivo, nesse momento, é buscar novas formas de rentabilidade, investindo no mercado financeiro. Mas, para não correr riscos, é melhor pensar bem antes de escolher o tipo de investimento no qual você quer aplicar seu dinheiro.

Conheça 5 investimentos mais rentáveis que a poupança.

Não escolha os investimentos de alto risco se você não tem experiência no mercado financeiro. Contudo, você, também, não precisa ficar preso à poupança, que possui baixa rentabilidade e dificultará o aumento do seu dinheiro. Algumas boas opções para investir são o CDB, COE, Tesouro Direto, Fundos Imobiliários e Letras de Câmbio, por exemplo.

Também, aproveite essa oportunidade para aprender a investir com segurança em 2021!

3º fase – PRESERVAR

Esse é o período de desfrutar e viver de renda. Quando essa fase chega, significa que você já acumulou e aumentou sua renda suficientemente para viver de modo confortável. O objetivo aqui é manter o dinheiro adquirido durante a vida inteira, sem deixar de recebê-lo, mesmo sem estar produzindo no momento.

Ainda assim, quando for viver de renda, é preciso ter cuidado para não gastar demais e diminuir seu patrimônio conquistado ao longo dos anos, com trabalho e investimentos. Mas, é uma fase em que se pode aproveitar mais e se preocupar menos com acumulação e aumento de sua conta bancária.

Entretanto, é importante frisar que só chega nessa fase quem se prepara com muitos anos de antecedência. Uma opção é buscar uma previdência privada, enquanto ainda está trabalhando, para não depender unicamente do INSS. A falta de planejamento durante a vida produtiva pode trazer sérios problemas no momento da aposentadoria, prejudicando seu sustento e tornando a fase de preservação de renda mais difícil.

Saiba mais sobre investimento na aposentadoria.

Recapitulando

Devemos destacar que na primeira fase, a pessoa tem juventude, energia e tempo para acumular riqueza. Nesse período, as pessoas devem definir seus objetivos de forma clara, poupar disciplinada e regularmente parte de sua renda, assumir conscientemente riscos e não se esquecer de fazer seguros de vida e de saúde.

Na segunda fase, as pessoas devem adotar uma atitude mais conservadora, evitando correr riscos em demasia, pois não há tanto tempo para se recuperar de uma eventual perda expressiva de seus investimentos.

Já na última fase, que é a da preservação e utilização dos recursos, as pessoas que obtiverem êxito nas fases anteriores podem usufruir tranquilamente da renda oriunda dos recursos acumulados ao longo da vida, como forma de aposentadoria. É o momento de ser mais conservador e aproveitar bem os recursos poupados e obtidos pelos juros ao longo do tempo.

À medida que o tempo passa, as fontes de receita/renda das pessoas também vão mudando. No início de sua vida financeira, normalmente por volta dos 20 anos, as pessoas têm renda baixa e patrimônio ainda pequeno ou inexistente.

A renda oriunda do trabalho tende a crescer rapidamente e tem maior importância do que a renda oriunda do patrimônio até os sessenta anos. A partir daí, a renda gerada pelo patrimônio tende a superar a outra fonte.

Se você busca começar a investir com segurança e seguindo orientações de especialistas, conheça a Vai Investir. Descubra os tipos de investimentos existentes no mercado e escolha o melhor para o seu ciclo da vida financeira.

Conheça, também, nossas redes sociais: InstagramFacebookTwitter e YouTube e fale com um especialista da Vai Investir pelo Whatsapp para tirar suas dúvidas.

Posts relacionados
Educação FinanceiraGuias de Investimentos

Planejamento Financeiro: tudo o que você precisa saber para fazer o seu!

11 Minutos de leitura
O seu dinheiro pode ser um grande aliado na conquista de objetivos e no alcance de novas oportunidades. Porém, isso só é…
Educação Financeira

Os 10 principais erros de quem investe 100 mil reais

5 Minutos de leitura
O mercado de investimento tem ganhado muito destaque nos últimos anos em razão do número crescente de pessoas que vem alcançando ótimos…
Educação Financeira

Sou médico e não invisto, como começar?

5 Minutos de leitura
Você é médico ou estudante de Medicina, tem capital, mas sabe muito pouco sobre o mercado de investimentos? Então, não deixe de…