Educação FinanceiraRenda Variável

Investir no Brasil ou no exterior: qual a melhor opção?

4 Minutos de leitura

Apesar dos dois recentes aumentos consecutivos da Selic – a taxa básica de juros –, desde 2015 ela foi sofrendo cortes. Podemos adicionar a isso, a desvalorização do real nos últimos anos. Assim, muitos questionam se ainda vale a pena investir no Brasil. Em contrapartida, a expressiva alta do dólar e a robustez da bolsa americana contribuem para o aumento da procura por investimentos no exterior.

No entanto, questões como ter que se vincular a uma corretora estrangeira, fazer câmbio de moedas e transferir dinheiro para fora do país geram certo receito em alguns investidores. Nesse momento pode surgir a pergunta: qual é a melhor opção, investir no Brasil ou no exterior?

Para responder a essa pergunta, você conhecerá as vantagens de investir no exterior e no Brasil. Além disso, verá algumas alternativas que podem ajudar na escolha.

Não perca!

Quais as vantagens de investir no exterior?

Investir, de modo geral, é uma tarefa que exige bastante estudo e preparo. No entanto, a busca por investimentos em mercados internacionais tem se tornado uma prática comum para muitos brasileiros.

Isso pode ser justificado pelas vantagens trazidas, dentre elas:

Maior estabilidade política e econômica

A política gera bastante impacto nos investimentos. Assim, em um país com algum nível de instabilidade política, como no Brasil, os preços podem oscilar mais. Nesse sentido, investir no exterior pode aumentar a segurança de sua carteira.

Assim, ter capital exposto a países com economia e política mais estável revela-se uma estratégia para resguardar o seu patrimônio. Com recursos alocados em países mais sólidos, como é o caso dos Estados Unidos, a instabilidade pode ser menor.

Mais opções de investimento

Se você já viu a gama de investimentos disponíveis na bolsa brasileira, ficará surpreso com os disponíveis nos mercados internacionais.

Apenas para exemplificar, na B3 — a bolsa brasileira — são negociadas ações de cerca de 500 companhias. Já na NYSE (bolsa americana) esse número supera as 2.700 empresas.

Sabemos que, quanto mais diversificada uma carteira for, maior poderá ser seu potencial de ganho e menores os riscos. Assim, ao investir no exterior, você terá acesso a diversas opções de investimento que não existem por aqui.

Exposição ao câmbio

Investimentos fora do Brasil expõem o investidor ao câmbio. Nesse sentido, uma carteira composta por investimentos vinculados a moedas fortes – como o dólar ou euro – pode ser benéfico.

Além de poder lucrar com a rentabilidade dos investimentos, a valorização das moedas internacionais também pode trazer efeitos positivos.

Possibilidade de manejo de risco

Desconcentrar os investimentos dilui os riscos da carteira. Logo, se todos seus recursos estiverem alocados na bolsa brasileira, você estará completamente exposto aos problemas nacionais. Assim, crises e mudanças no cenário político poderão gerar grande impacto.

De outro lado, ter investimentos internacionais pode trazer mais equilíbrio. Conhecer essas vantagens não significa que todos os seus investimentos devam ser internacionais. Mas cogitar incluir ativos estrangeiros em seu portfólio pode ajudar.

Quais as vantagens de investir no Brasil?

Agora que você já conhece algumas vantagens de fazer um investimento no exterior, confira as vantagens de investir no Brasil!

Custos operacionais menores

Uma das principais vantagens de investir no Brasil está relacionada aos custos operacionais. Afinal, você não precisará se expor a instituições internacionais, com custos em moedas mais fortes. Também não será necessário ter gastos com o câmbio.

Sem alteração cambial

Se o investidor não quer ter seu patrimônio reduzido pelos impostos que incidem sobre uma operação de câmbio, investir no país é o mais indicado. Isso porque todos os investimentos realizados no Brasil são feitos na moeda brasileira.

Facilidade de acesso às informações empresariais

Quem investe no mercado de ações precisa conferir com frequência relatórios e balanços patrimoniais das empresas. Isso porque é necessário verificar se os fundamentos do negócio ainda estão alinhados com seus objetivos, por exemplo.

O acesso a essas informações é mais fácil para quem investe no mercado brasileiro. Afinal, as informações aparecem em português e seguem as regras de transparência da B3. Essa facilidade ajuda a avaliar a parte financeira de uma empresa e contribui para a tomada de decisão.

Conhecimento sobre os produtos financeiros

Para o investidor que é adepto da renda fixa, tem-se que os produtos financeiros oferecidos nesse segmento são amplamente conhecidos, pois já existem há muito tempo. Ademais, o investidor consegue encontrar informações adicionais com facilidade em livros e sites sobre finanças.

O investidor brasileiro também possui mais familiaridade com a bolsa brasileira. Isso em razão de já conhecer o mercado, a economia do país e os fatores que podem impactar em seus investimentos.

Como investir no exterior sem sair do Brasil?

Conhecer as vantagens de investir no Brasil não significa que você não possa investir de maneira simples no exterior.  É possível se expor ao mercado ou câmbio internacional aqui no país.

Caso você tenha a intenção de diversificar seu portfólio expondo parte dele ao mercado internacional, mas não queira investir diretamente no exterior, poderá investir em:

  • ETFs (exchange traded funds) – são fundos que têm como referência um determinado índice do mercado financeiro. Fundos negociados no Brasil podem ser atrelados a indicadores internacionais (é o caso do IVVB11 que replica o S&P 500, índice da bolsa americana);
  • BDRs (brazilian depositary receipt) – trata-se de certificados de valores mobiliários de emissores estrangeiros (investir em BDR de ações, por exemplo, permite se expor a empresas internacionais);
  • Fundos Cambiais – referem-se a fundos que tem maior parte de seu patrimônio investido em moedas estrangeiras (como o dólar);
  • Fundos Internacionais – dizem respeito a fundos de investimentos de ações internacionais e multimercados que aplicam parte de seu patrimônio no exterior.

Conclusão

Como você viu, investir no Brasil ou no exterior exige uma série de análises. Existem vantagens para ambos os lados, mas a tomada de decisão depende do próprio investidor. Afinal, é preciso avaliar seu perfil de investidor e seus objetivos.

Além disso, os riscos envolvidos também deverão ser considerados, e podem ser reduzidos por meio da diversificação. Caso você queira diversificar sua carteira no exterior sem deixar de investir no Brasil, poderá fazê-la de maneira simplificada, com as alternativas disponíveis no mercado brasileiro.

Gostou do conteúdo? Conte-nos sua experiência no campo de comentários!

Posts relacionados
AçõesRenda Variável

Vale e Petrobras: conheça duas importantes blue chips brasileiras

8 Minutos de leitura
Quando o assunto são ações da bolsa de valores, mesmo quem não tem afinidade com esse universo lembra de empresas como a…
DerivativosMercado de OpçõesRenda Variável

Mercado de opções: saiba o que é e como funciona as mudanças de regras para 2021?

6 Minutos de leitura
O mercado de opções é um dos ambientes mais favoráveis à diversificação de estratégias para operação no mercado financeiro. Muitos investidores, no…
Educação Financeira

Como investir 100 mil reais? Descubra!

4 Minutos de leitura
Quem tem 100 mil reais e quer fazer alocações no mercado financeiro costuma se perguntar como investir esse valor. Entender como tomar…