Análise e Opinião

Análise e Opinião

Como economizar na compra de materiais escolares

Por
Hishan Vassem

Aquele momento do ano chegou. O Natal e o ano novo passaram, mas trouxeram a fatura do cartão, com talvez uma surpresinha? É janeiro, hora de colocar as crianças para estudar novamente e dar um aperto nas finanças para dar conta de tudo.

Preparamos umas dicas para aliviar um pouco a ansiedade e auxiliar você, pai, mãe ou responsável, a encontrar medidas conscientes e economizar na compra dos materiais escolares.

Revise a lista de compras e analise o que é realmente necessário

Algumas vezes o modelo de lista chega pronto da escola ou do filho e, sem aquela olhadinha, o momento da compra acaba se tornando muito estressante.

Pegue a lista e veja com sua criança o que ela já tem e se é possível reutilizar algo. Muitas vezes a vontade do novo faz esquecer o que está guardado e pouco utilizado. Então é sempre bom avaliar: realmente precisamos comprar um item que está em bom estado?

Leia tambémMercado financeiro em três e-books: glossário, investir na bolsa e previdência privada

Converse com os professores se possível

Existem escolas com modelos prontos de lista de materiais escolares que acabam gerando muitas dúvidas na hora das compras. Fale com o professor dos seus filhos para entender a necessidade de alguns itens. É seu direito compreender onde está colocando o seu dinheiro e qual a relevância do material no dia a dia do aluno.

Faça pesquisa, não saia comprando

Essa é uma dica básica, não é mesmo? É sempre bom olhar todos os cenários, algumas coisas na internet são mais baratas do que presencialmente. E que tal conversar com outros pais para descobrir maneiras diferentes de economizar? Pois é! A pesquisa com pessoas que estão em busca dos mesmos itens pode te apresentar novas lojas ou até novas maneiras de comprar, por exemplo, compra coletiva ou por atacado. E, assim, todo mundo economiza junto.

Antecipe as compras, quando possível

Janeiro e julho são os meses em que as papelarias faturam muito com as compras de materiais escolares, portanto, pode acontecer de os preços aumentarem pela alta procura. Se conseguir comprar itens ao longo dos outros meses é uma oportunidade de economizar e ainda encaixar as coisas no planejamento financeiro da sua família.

Leve em conta a qualidade

Materiais escolares, como qualquer produto comercial, muitas vezes recebem um valor aumentado por terem um personagem famoso na capa. Se levar em consideração a qualidade, vai perceber que há pacotes super atrativos sem personagens (ou com personagens menos famosos) com a mesma qualidade mas a preços menores. Portanto opte pela qualidade em vez da aparência.

Explicar isso para o filho pode ser desafiador mas também importante para sua educação financeira.

Leve os filhos na hora de comprar os materiais e dê uma aula de economia

Essa dica pode parecer contraditória para quem quer economizar, mas é uma oportunidade para ensinar às crianças e adolescentes o valor do dinheiro.

Antes de sair de casa, converse com seu filho sobre a sua situação financeira e, na hora das compras, coloque-as em prática com calma e torne a criança ou o adolescente parte do processo de decisão das compras.

Toda vez que ele fizer uma escolha de acordo com as regras de economia estabelecidas por você, faça um elogio. Quando ele quiser algo mais caro, que você não tenha condições de comprar no momento, explique o valor do trabalho e a importância de economizar para conseguir comprar coisas que sonha.

Faça um planejamento financeiro para a próxima compra

A educação dos seus filhos é essencial, portanto, para os próximos meses, leve em consideração os materiais escolares na hora de guardar aquele dinheiro.

O objetivo desta lista é te ensinar a economizar na hora da compra, mas, quando falamos de finanças, precisamos levar em consideração o que nos espera nos próximos meses, então já adicione isso à sua planilha.

Lembra aquele item que seu filho queria muito e não coube no orçamento? Essa também é uma oportunidade para direcioná-lo a participar da economia do dinheiro para as compras do próximo semestre. Para a criança que ganha mesada, você pode orientá-la a guardar o dinheiro mês a mês.

Conclusão

Participe! Quando você divide o momento de compra com os filhos, também está dando importância à sua educação. E por que não gerar um laço mais forte e impulsionar a criança a se engajar melhor nos estudos?

Economia e educação financeira são para a vida. Quanto antes a criança aprender, mais saudável será a sua relação com o dinheiro. Pais e filhos com uma carteira saudável, que tal?