Investimentos

Investimentos

Educação financeira: conheça dicas para economizar

Por

Um dos grandes desafios da vida adulta é conseguir economizar e fazer um fundo de emergência. Afinal, é uma vitória pessoal finalizar o mês no azul e ainda conseguir separar uma parcela do dinheiro para a reserva emergencial.

Quando falamos de educação financeira, a primeira coisa que vem à cabeça é: terei que fechar a mão e economizar até no cafezinho. Mas calma, isso não é bem verdade. Você não precisa se tornar o Tio Patinhas para manter as finanças em dia. Adotar algumas práticas já é o suficiente como, por exemplo, o gasto consciente.

Para te ajudar a entrar nessa jornada, separamos algumas dicas importantes para começar a se educar financeiramente e conseguir terminar o mês sempre com saldo positivo. Leia o artigo completo e tire todas as suas dúvidas.

Aprenda a economizar: informações gerais

Existem algumas perguntas que você deve se fazer antes de começar a buscar alternativas de economizar. São elas:

  • Qual a sua renda?
  • Qual é o nível dos seus gastos mensais e suas necessidades financeiras?
  • Possui dívidas? Quais?
  • Quais são os seus objetivos financeiros?

Com elas você conseguirá ter a dimensão da sua realidade financeira. Caso tenha dificuldade de responder aos questionamentos mentalmente, monte uma tabela no Excel e preencha com os dados.

Feito isso, o próximo passo é o controle financeiro. É muito simples: ainda na tabela criada, anote todos os seus gastos, sejam eles pequenos (como a compra de um docinho no fim da tarde) ou grandes (comprou um carro novo).

Até aqui, tudo bem, certo? Agora é o momento de separar seus gastos em dois tipos: fixos (aqueles que são permanentes e não sofrem alteração no valor) e variáveis (aqueles que de um mês para o outro podem alterar o valor, como conta de luz e água).

Depois que você identificou como está gastando o seu dinheiro e para onde ele está sendo destinado, é o momento de verificar quais são aqueles gastos que podem ser cortados – os famosos gastos desnecessários.

Apesar de parecer fácil, se educar financeiramente pode ser mais complicado do que parece. Por isso, tenha em mente que às vezes é necessário abrir mão de alguns gastos, principalmente se eles não fazem sentido para o seu momento de vida (como excesso de assinatura de streamings ou aquela revista mensal que você assinou faz anos, mas nunca parou para ler).

Como economizar em 4 passos

1 Se livre o quanto antes das dívidas

Esse é um dos principais motivos pelos quais grande parte da população não consegue economizar e guardar dinheiro todo final de mês. Separe todas as compras parceladas ou financiamentos realizados e procure a forma mais rápida de quitá-los.

Escolha aqueles que diminuem o valor da parcela conforme pagos antecipadamente. Assim você se livra da dívida e consegue economizar pagando menos por ela.

Outro ponto que precisa ser levado em consideração e que sempre mexe com a cabeça da população são os juros. Por isso, sempre que tiver que fazer uma compra com juros (o que não é indicado), opte pelos mais baixos.

2 Gaste menos do que ganha

Parece até brincadeira elencar esse ponto, mas acredite: muitas pessoas pecam exatamente aqui. É fundamental ter em mente que, para sobrar dinheiro no fim do mês, é preciso gastar menos do que se recebe. Essa é a regra mais básica quando falamos de educação financeira.

3 Se motive a economizar: crie metas

Quando colocamos metas no nosso caminho, costumamos traçar formas de alcançá-las. Por isso, é importante que você se imagine daqui a um ou dois anos e pense no que gostaria de estar fazendo: uma viagem internacional, uma compra de imóvel ou de carro.

Com seus objetivos bem definidos, fica mais fácil identificar o porquê de tanto sacrifício para economizar e que ele definitivamente valerá a pena futuramente.

Além disso, é importante que você deixe tudo alinhado com sua família (caso more com ela). Afinal, sabemos bem que não adianta todo esse planejamento financeiro que os membros da família agem individualmente quando o assunto é dinheiro.

4 Conte com uma reserva financeira

Não tem como fugir: para se sentir seguro financeiramente, é importante criar uma reserva financeira de emergência. Nessa conta é depositado todo o dinheiro que for economizado durante os meses.

Outro ponto importante é entender que esse dinheiro é uma reserva, por isso deve ser respeitado e evitado ao máximo de ser mexido. Nem tudo é emergência e por isso não tem necessidade de retirar dinheiro dessa conta.

Conclusão

Se educar financeiramente é importante para manter as contas equilibradas e fechar o mês no azul. Esse é o passo mais importante para alcançar o que tanto desejamos: a independência financeira.

Quando aprendemos a poupar, podemos começar a andar por outros caminhos e fazer dinheiro com eles. Um exemplo são os investimentos. Com o tempo, e o dinheiro certo, você poderá se aventurar nesse universo e colocar o dinheiro economizado para render. Aqui no blog você encontra diversos artigos sobre investimento para iniciantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.