EconomiaNotícias

Exportações de bens do Brasil caem 7,1% no 3º tri ante 2º tri, diz OCDE

1 Minutos de leitura
O Brasil registrou queda de 7,1% nas exportações de mercadorias no terceiro trimestre de 2021 ante os três meses anteriores, enquanto as importações tiveram baixa de 1,5%, informou nesta terça-feira a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). Segundo a entidade, o resultado – bem abaixo do volume geral do Grupo dos Vinte (G20) – vem após um segundo trimestre robusto, de crescimento de dois dígitos.

As exportações brasileiras de serviços, por outro lado, cresceram 3,6% na base trimestral, em termos sazonalmente ajustados medidos em dólares americanos. As importações de serviços recuaram 0,5% no mesmo período.

Entre as principais economias globais, as exportações de bens dos Estados Unidos tiveram alta de 1,0%, enquanto a de serviços subiu 2,2%. Já as importações avançaram 1,5% e 11,1%, respectivamente. Na China, as exportações de mercadorias cresceram 1,6%, enquanto as importações despencaram 6,2%. Entre serviços, os chineses exportaram 13,5% e importaram 2,4% a mais no terceiro trimestre.

Na União Europeia (UE), os resultados foram mais modestos, com as exportações de bens em queda de 0,5%, puxadas pelos recuos de Alemanha (-1,9%) e Itália (-1,5%). As importações subiram apenas 0,4% entre agosto e outubro. A OCDE não divulgou os dados agregados da UE para o comércio de serviços do bloco no terceiro trimestre.