AçõesInternacional

O que são BDRs e como investir em empresas estrangeiras

6 Minutos de leitura
bdr O que são BDRs e como investir em empresas estrangeiras

O que são BDRs e como investir em empresas estrangeiras como Google, Facebook e Amazon. Investimento no exterior pode ser mais fácil do que você imagina.

O universo dos investimentos conta com diversas siglas e nomes técnicos que, às vezes, até passam despercebidos pelos investidores. Se você está imerso nessa realidade, provavelmente já ouviu falar em BDRs e ADRs, certo? Mas cá entre nós: você sabe de fato o que elas significam?

Nesse momento, vamos focar apenas no BDR. Do inglês “Brazilian Depositary Receipt”, ou como dizemos no Brasil “Recibos de Depósito Brasileiro”. A sigla pode ser definida como um ativo em que o investidor brasileiro venha adquirir quando está interessado em investir em uma empresa estrangeira.

Não parece muito confuso, né? A complexidade do assunto realmente não é o fator principal, mas sim a quantidade vasta de informação sobre esse tipo de investimento. Por esse motivo, separamos tudo o que sabemos sobre esse ativo para que você saia deste artigo sabendo tudo! Vamos nessa?

Como funciona o BDR?

Ele funciona como ferramenta para empresas estrangeiras captarem recursos no mercado brasileiro. Além de permitir ao investidor em geral adquirir empresas que são lastreadas em ativos estrangeiros.

Mas fica aqui um alerta! Investir em BDRs não é necessariamente comprar ações diretamente de empresas estrangeiras. Os BDRs funcionam parecido com os “fundos de investimentos”, no qual possuem ações estrangeiras em seu portfólio. 

Logo, caso o investidor queira comprar ações da Apple, Amazon ou Google, ele consegue, porém, não se torna efetivamente um “sócio” da empresa, uma vez que quem adquiriu o papel foi o BDR e não o investidor pessoa física.

No Brasil as instituições que emitem os BDRs são chamadas de instituições depositárias. Assim, é possível comprar papéis como Mc Donald’s, Microsoft, Coca-cola, Nike, dentre vários outros de forma indireta através dos BDRs. Cabe ressaltar que não só empresas americanas, mas quaisquer empresas estrangeiras podem negociar via BDR no mercado brasileiro.

Outro ponto é que seus valores são dados em reais para facilitar o trâmite entre os investidores. Dessa forma, não há necessidade em abrir contas no exterior e nem converter para outra moeda para comprar os BRDs.

Conheça os tipos de BDRs

Abaixo, você vai conferir os dois tipos de BDR existentes:

BDR patrocinado 

A principal característica desse tipo é que a empresa estrangeira deve solicitar a uma instituição depositária a sua intenção de ter seus ativos negociados no Brasil. Esses BDRs são divididos em 3 níveis.

BDR não patrocinado

Diferentemente dos patrocinados, essa modalidade é um programa instituído por uma instituição depositária responsável pela emissão do certificado sem um acordo direto com a companhia emissora dos valores imobiliários em questão.

No Brasil, as instituições depositárias que emitem os BDRs não patrocinados também se responsabilizam por divulgar ao mercado brasileiro as informações corporativas e financeiras das companhias estrangeiras.

Essas instituições estrangeiras divulgam seus resultados de acordo com as normas e regras definidas pelo país de origem. Logo, a instituição depositária apenas acompanha as informações e repassa para o mercado brasileiro para ciência dos investidores.

Quais os níveis de BDRs?

  • Nível I – Os BDRs patrocinados de nível I são para pessoas físicas ou jurídicas e só podem ser adquiridos para investimentos financeiros superiores a 1 milhão de reais. O que torna inviável para grande maioria dos investidores pequenos. Existem outros entraves também. Exemplo: no Brasil só algumas repartições podem adquirir esse tipo de BDR, como instituições financeiras, fundos de investimentos, administradores de carteiras, consultores mobiliários autorizados pela CVM, entidades fechadas de previdência complementar, empregados da empresa patrocinadora.
  • Nível II – têm como característica a exigência de registro da companhia na CVM. Também são emitidos para negociação em bolsa ou mercado de balcão organizado no Brasil, coisa que não acontece com o nível I.
  • Nível III – esse nível é parecido com o nível II. O que difere um do outro é que o nível III é registrado na hipótese de distribuição pública simultânea no exterior e no Brasil. Logo, caso o investidor pequeno queira adquirir BDRs, ele vai adquirir o nível II ou III.

Vantagens de investir em BDR

Escolher o BDR como um dos investimentos da sua carteira traz diversos benefícios. Pode ser uma forma de reforçar o seu patrimônio, ter resultados financeiros positivos e até mesmo trazer mais diversificação e proteção.

Confira as principais vantagens desta opção de investimento a seguir!

Acesso a empresas estrangeiras

Um dos pontos positivos de investir em BDR é poder aproveitar o crescimento de marcas mundialmente reconhecidas. Com a compra dos certificados, é possível lucrar com a performance de empresas como Amazon, Apple, Microsoft, Facebook e assim por diante.

Há dezenas de outros negócios que são bem conhecidos e que, principalmente, costumam oferecer um desempenho que atende à maior parte dos anseios de quem deseja investir na bolsa. Além disso, você pode se expor a economias mais fortes do que a brasileira.

Praticidade

Outro benefício do BDR é ser um caminho prático para quem deseja começar a investir no exterior. Para realizar seus aportes não é preciso ter uma conta em uma corretora estrangeira e nem passar por toda a burocracia em relação à remessa de câmbio.

O tempo entre escolher o BDR e ver o seu dinheiro aportado se torna menor. Assim, é viável dinamizar a sua atuação no mercado financeiro. Embora representem ações estrangeiras, a negociação é feita na bolsa brasileira, de forma online e em reais.

Essa também é uma forma de vencer as barreiras de idiomas diferentes ou de exigências complexas para os investimentos de estrangeiros. Com as decisões adequadas e alinhadas ao seu perfil e às condições de mercado, há como unir performance, rentabilidade e praticidade.

Diversificação

Por fim, outra vantagem é proporcionar mais diversificação de carteira. Afinal, apesar de tudo acontecer apenas no Brasil, seu dinheiro estará atrelado a ativos de empresas internacionais, que se expõem a economias diferentes da nossa.

Então, é possível otimizar a redução nos riscos da sua carteira por meio da exposição internacional. Investir apenas em ativos brasileiros lhe deixa muito vulnerável a problemas que aconteçam no mercado do país.

Por falar nos riscos, o investimento em BDR promove segurança institucional. Isso acontece porque os certificados ficam disponíveis no ambiente da B3, cujas regras também se aplicam a eles. Com isso, você tem a certeza de que tudo é negociado de forma legítima e protegida.

Saiba como investir no exterior com o BDR

Para aproveitar tudo o que a alternativa oferece e os seus principais aspectos positivos, é hora de saber como investir em BDR. O mais indicado é começar reconhecendo o seu perfil de investidor e conferir como as opções disponíveis do mercado se encaixam nos seus objetivos.

Depois, é preciso abrir uma conta em uma corretora — que atua como intermediária — para lhe dar acesso ao ambiente da bolsa de valores. Dessa forma, você poderá acessar o home broker e ver as alternativas de investimentos existentes na B3.

As negociações de BDRs se dão a partir do ticker de cada certificado. O código é composto por 4 letras, que indicam a empresa, e números que mostram o tipo de BDR ao qual se refere. Depois de selecionar o certificado desejado, basta emitir uma ordem de compra.

Lembre-se de que é interessante acompanhar as notícias de mercado – e, claro, seus próprios planos e objetivos – para saber quando é o momento de adaptar a estratégia ou mesmo de vender os títulos que você comprou. Com isso, fica mais fácil atingir suas metas com os investimentos.

Riscos ao investir em BDR

Sim, claro! É importante reforçarmos que todos os investimentos envolvem riscos — que podem ser maiores ou menores, dependendo das características de cada um. No caso de BDR, não se esqueça que se trata de um ativo da renda variável.

Isso significa que os rendimentos dele estão atrelados às variações do mercado. Nesse caso, do mercado internacional, já que o lastro dos seus investimentos está em ações de companhias estrangeiras.

Esse é um motivo para não investir em BDR? De forma alguma. Pelo contrário, se você tiver uma boa gestão de risco, é uma possibilidade de conseguir ganhos muito interessantes. Mas não deixe de considerar esse elemento.

Lembre-se também que o conhecimento é a melhor forma de reduzir os riscos de realizar seus investimentos. Logo, investidores interessados em ter ativos estrangeiros precisam aprender sobre o mercado internacional – sobre as empresas de seu interesse – para fazer boas escolhas.

Conclusão

Agora você sabe o que é BDR e como investir, é importante lembrar que eles não são as ações das companhias, de fato. Para ser proprietário direto dos papéis ainda é preciso negociar na bolsa de valores do país de origem delas.

De qualquer modo, para quem busca por diversificação em investimentos fora do país e não deseja fazer aportes no exterior, os BDRs podem ser boas escolhas. Basta avaliar esta opção em relação ao seu perfil e objetivos e fazer a melhor escolha para sua carteira! Não perca mais tempo e Vai Investir conosco!