Educação Financeira

Juros simples: como utilizar a fórmula para calcular?

4 Minutos de leitura

Você já deve ter ouvido falar em juros simples, não é mesmo? Saber o conceito e como calcular esta taxa é importante para quem deseja cuidar melhor do seu dinheiro e alcançar bons resultados ao investir.

A fórmula utilizada para calculá-la é M = C + J. Para ficar mais fácil de entendê-la, é importante saber o que significa cada letra. Traduzindo, a fórmula ficaria assim: montante final = capital inicial + juros. O valor do juros é calculado utilizando a taxa percentual dividida por essa aplicação inicial.

Se você tem alguma dúvida sobre o tema e quer saber mais como utilizar o juros simples para aplicações financeiras do seu dia a dia, continue a leitura deste artigo. Vamos nessa?

Publicações sugeridas para você

O que são juros simples? 

Não tem como negar que os números e a matemática estão na nossa vida desde sempre. Na época de escola podemos até não dar muita importância, mas a realidade é que eles fazem parte do nosso dia a dia. O juros simples, por exemplo, com toda certeza aparecerá na sua vida em algum momento.

Antes de mais nada, é importante conhecer o conceito de juros. Ele é o valor que uma pessoa recebe em razão do uso do seu dinheiro por um terceiro — que pode ser uma pessoa ou uma empresa — por um tempo determinado.

Para ficar mais fácil de entender, é como se uma pessoa te pedisse dinheiro emprestado e depois de um tempo devolvesse o valor, mais alguns reais, como forma de agradecer a sua gentileza.

Pense em juros simples como um percentual que incide sobre uma quantia de dinheiro que pode ser um empréstimo ou investimento.

Saiba como calcular o juros simples 

Agora que você já sabe o que é o juros simples, é importante saber como calculá-lo, certo? Para isso é necessário substituir as informações coletadas e aplicá-las na fórmula já deduzida. Vamos conferir alguns exemplos?

Exemplo 1

Suponhamos que você queira investir R$ 3.000 em uma aplicação bancária e que nela há o regime de juros simples a uma taxa de 10% ao ano durante seis meses. Para saber qual valor você terá ao fim dessa aplicação é necessário realizar o seguinte passo:

– Anotar cada um dos dados que possui:

Juros (J) = ?; Capital inicial (C) = 3000,00; taxa (T) = 10% ao ano; e Tempo (t) = 6 meses

É importante que as unidades de medida sejam iguais, principalmente a da taxa e do tempo. Como a taxa foi dada em ano, o tempo também precisa estar nessa métrica. Como um ano tem 12 meses e aqui dizemos que a aplicação será em 6 meses, podemos dizer que:

0,5 ano → 6 meses

t = 0,5 ano

Agora, faça com que a taxa esteja na forma decimal para facilitar o cálculo:

T = 10%

T = 10 ÷ 100

T = 0,1

Depois, basta substituir na fórmula:

J = C · T · t

J = 3000 · 0,1 · 0,5

J = 300 · 0,5

J = 150 reais

Com isso, sabemos que o juros ao final da aplicação será de 150 reais. Para saber o valor que será retirado após os seis meses de aplicação, é preciso aplicar a seguinte fórmula:

M = C + J

M = 3000 + 150

M = 3.150 reais

O valor final da aplicação é de 3.150 reais.

Exemplo 2

Se você tem 500 reais aplicados e em 10 meses ele rende 150 reais, qual a taxa de juros simples deste capital?

Anotar todos os dados é fundamental para que a conta seja feita sem nenhum erro:

J = 150; C = 500; T =?; t = 10 meses

Para encontrar a taxa de juros seguindo os dados que possui, basta substituir na fórmula:

J = C · T · t

150 = 500 · T · 10

150 = 5000 · T

T = 150/5000

T = 0,03

Para deixar a taxa em sua forma percentual, devemos multiplicar o número encontrado por 100:

0,03 ·100

T = 3 %

A taxa que deve ser imposta ao capital de 500 reais durante 10 meses para gerar um juros de 150 reais é de 3% ao mês.

Diferença entre juros simples e compostos

Agora ficou fácil de entender como funciona o juros simples. Mas ainda existem pessoas que confundem este tipo de taxa com os juros compostos. De modo geral, a sua principal característica é aumentar conforme o tempo de contrato.

A  diferença no cálculo é que ele leva em consideração o valor atual e não o inicial. Para ficar mais fácil de compreender: o cálculo dos juros sempre considera os valores acrescidos nos meses anteriores. Por conta disso, os juros não são considerados fixos e mudam conforme o tempo de contrato.

Vamos analisar o exemplo do Tesouro Direto, que tal? Esse tipo de investimento é um empréstimo de dinheiro ao governo

Em um cenário de investimento de R$ 200,00 por mês, com 1% de juros ao mês e para resgatá-lo em 6 meses, você teria:

Mês 1 — R$200 x 1% = R$201,50

Mês 2 — R$201,50 x 1% = R$203,01 + R$200

Mês 3 — R$403,01 x 1% = R$406,04 + R$200

Mês 4 — R$606,04 x 1%= R$612,10 + R$200

Mês 5 — R$812,10 x 1%= R$820,22 + R$200

Mês 6 — R$1.020,22,70 x 1%= R$1.030,22 + R$200

Depois de 6 meses investindo R$200 no Tesouro Direto, você poderá sacar o total de R$1.230,42 (sem contar o Imposto de Renda sobre os rendimentos). Agora, se você fizesse esse investimento e ele fosse contabilizado com o juros simples, você receberia menos: R$1.212,00. O cálculo seria esse:

R$200 x 6 x 1% = R$1.212,00

Ficou mais fácil de entender a diferença entre juros simples e composto, né?

Conclusão

Aproveite que você já sabe o que é juros simples e como funciona, assim como a diferença entre ele e o juros composto e comece a investir! A Vai Investir conta com uma equipe completa que pode te ajudar a entender ainda mais sobre o assunto e investir seu dinheiro com segurança!

 

66 posts

Sobre o autor
Thiago Goulart é o Editor da Vai Investir e do podcast Valor de Mercado. Adora praticar tênis, ler, escutar música e estar na presença de amigos e família. Graduado em Letras pela UFES e em Jornalismo pela PUC-SP, está se tornando também especialista em finanças com o MBA no tema pela PUC- RS. Com uma longa carreira em sala de aula, desenvolveu a habilidade e sensibilidade para conectar pessoas a conhecimentos. Hoje, aplica essa experiência de maneira mais específica para o mercado financeiro, por quase 3 anos sendo o principal responsável pelo desenvolvimento e curadoria de conteúdo para a Valor Investimentos e Vai Investir.
Artigos
Posts relacionados
Análise & OpiniãoEducação Financeira

Praticar tênis é uma aula de investimento

10 Minutos de leitura
Sempre gostei de praticar esportes e, de certa forma, sempre me identifiquei ora mais, ora menos com alguns perfis de determinados esportistas….
AçõesEducação Financeira

O que é home broker e como funciona essa ferramenta?

4 Minutos de leitura
Quando se fala em investir na bolsa de valores, uma das primeiras informações que se deve saber é o que é um…
Educação FinanceiraSelic

TR: O que é e para que serve a taxa referencial?

3 Minutos de leitura
Você já ouviu falar em Taxa Referencial? Conhecida como TR, ela era considerada importante nos anos 90 por conta da sua influência…

Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email: