Aprenda a Investir

Juros simples: como utilizar a fórmula para calcular?

4 Minutos de leitura
shutterstock 263591438 Juros simples: como utilizar a fórmula para calcular?

Você já deve ter ouvido falar em juros simples, não é mesmo? Saber o conceito e como calcular esta taxa é importante para quem deseja cuidar melhor do seu dinheiro e alcançar bons resultados ao investir.

A fórmula utilizada para calculá-la é M = C + J. Para ficar mais fácil de entendê-la, é importante saber o que significa cada letra. Traduzindo, a fórmula ficaria assim: montante final = capital inicial + juros. O valor do juros é calculado utilizando a taxa percentual dividida por essa aplicação inicial.

Se você tem alguma dúvida sobre o tema e quer saber mais como utilizar o juros simples para aplicações financeiras do seu dia a dia, continue a leitura deste artigo. Vamos nessa?

Publicações sugeridas para você

O que são juros simples? 

Não tem como negar que os números e a matemática estão na nossa vida desde sempre. Na época de escola podemos até não dar muita importância, mas a realidade é que eles fazem parte do nosso dia a dia. O juros simples, por exemplo, com toda certeza aparecerá na sua vida em algum momento.

Antes de mais nada, é importante conhecer o conceito de juros. Ele é o valor que uma pessoa recebe em razão do uso do seu dinheiro por um terceiro — que pode ser uma pessoa ou uma empresa — por um tempo determinado.

Para ficar mais fácil de entender, é como se uma pessoa te pedisse dinheiro emprestado e depois de um tempo devolvesse o valor, mais alguns reais, como forma de agradecer a sua gentileza.

Pense em juros simples como um percentual que incide sobre uma quantia de dinheiro que pode ser um empréstimo ou investimento.

Saiba como calcular o juros simples 

Agora que você já sabe o que é o juros simples, é importante saber como calculá-lo, certo? Para isso é necessário substituir as informações coletadas e aplicá-las na fórmula já deduzida. Vamos conferir alguns exemplos?

Exemplo 1

Suponhamos que você queira investir R$ 3.000 em uma aplicação bancária e que nela há o regime de juros simples a uma taxa de 10% ao ano durante seis meses. Para saber qual valor você terá ao fim dessa aplicação é necessário realizar o seguinte passo:

– Anotar cada um dos dados que possui:

Juros (J) = ?; Capital inicial (C) = 3000,00; taxa (T) = 10% ao ano; e Tempo (t) = 6 meses

É importante que as unidades de medida sejam iguais, principalmente a da taxa e do tempo. Como a taxa foi dada em ano, o tempo também precisa estar nessa métrica. Como um ano tem 12 meses e aqui dizemos que a aplicação será em 6 meses, podemos dizer que:

0,5 ano → 6 meses

t = 0,5 ano

Agora, faça com que a taxa esteja na forma decimal para facilitar o cálculo:

T = 10%

T = 10 ÷ 100

T = 0,1

Depois, basta substituir na fórmula:

J = C · T · t

J = 3000 · 0,1 · 0,5

J = 300 · 0,5

J = 150 reais

Com isso, sabemos que o juros ao final da aplicação será de 150 reais. Para saber o valor que será retirado após os seis meses de aplicação, é preciso aplicar a seguinte fórmula:

M = C + J

M = 3000 + 150

M = 3.150 reais

O valor final da aplicação é de 3.150 reais.

Exemplo 2

Se você tem 500 reais aplicados e em 10 meses ele rende 150 reais, qual a taxa de juros simples deste capital?

Anotar todos os dados é fundamental para que a conta seja feita sem nenhum erro:

J = 150; C = 500; T =?; t = 10 meses

Para encontrar a taxa de juros seguindo os dados que possui, basta substituir na fórmula:

J = C · T · t

150 = 500 · T · 10

150 = 5000 · T

T = 150/5000

T = 0,03

Para deixar a taxa em sua forma percentual, devemos multiplicar o número encontrado por 100:

0,03 ·100

T = 3 %

A taxa que deve ser imposta ao capital de 500 reais durante 10 meses para gerar um juros de 150 reais é de 3% ao mês.

Diferença entre juros simples e compostos

Agora ficou fácil de entender como funciona o juros simples. Mas ainda existem pessoas que confundem este tipo de taxa com os juros compostos. De modo geral, a sua principal característica é aumentar conforme o tempo de contrato.

A  diferença no cálculo é que ele leva em consideração o valor atual e não o inicial. Para ficar mais fácil de compreender: o cálculo dos juros sempre considera os valores acrescidos nos meses anteriores. Por conta disso, os juros não são considerados fixos e mudam conforme o tempo de contrato.

Vamos analisar o exemplo do Tesouro Direto, que tal? Esse tipo de investimento é um empréstimo de dinheiro ao governo

Em um cenário de investimento de R$ 200,00 por mês, com 1% de juros ao mês e para resgatá-lo em 6 meses, você teria:

Mês 1 — R$200 x 1% = R$201,50

Mês 2 — R$201,50 x 1% = R$203,01 + R$200

Mês 3 — R$403,01 x 1% = R$406,04 + R$200

Mês 4 — R$606,04 x 1%= R$612,10 + R$200

Mês 5 — R$812,10 x 1%= R$820,22 + R$200

Mês 6 — R$1.020,22,70 x 1%= R$1.030,22 + R$200

Depois de 6 meses investindo R$200 no Tesouro Direto, você poderá sacar o total de R$1.230,42 (sem contar o Imposto de Renda sobre os rendimentos). Agora, se você fizesse esse investimento e ele fosse contabilizado com o juros simples, você receberia menos: R$1.212,00. O cálculo seria esse:

R$200 x 6 x 1% = R$1.212,00

Ficou mais fácil de entender a diferença entre juros simples e composto, né?

Conclusão

Aproveite que você já sabe o que é juros simples e como funciona, assim como a diferença entre ele e o juros composto e comece a investir! A Vai Investir conta com uma equipe completa que pode te ajudar a entender ainda mais sobre o assunto e investir seu dinheiro com segurança!

 

104 posts

Sobre o autor
Thiago Goulart é o Editor da Vai Investir e do podcast Valor de Mercado. Adora praticar tênis, ler, escutar música e estar na presença de amigos e família. Graduado em Letras pela UFES e em Jornalismo pela PUC-SP, está se tornando também especialista em finanças com o MBA no tema pela PUC- RS. Com uma longa carreira em sala de aula, desenvolveu a habilidade e sensibilidade para conectar pessoas a conhecimentos. Hoje, aplica essa experiência de maneira mais específica para o mercado financeiro, por quase 3 anos sendo o principal responsável pelo desenvolvimento e curadoria de conteúdo para a Valor Investimentos e Vai Investir.
Artigos
Posts relacionados
Aprenda a InvestirAções

ESG: o que é e por que investidores precisam ficar de olho nele?

5 Minutos de leitura
Aprenda a Investir

Onde investir 5 mil reais?

8 Minutos de leitura
Aprenda a Investir

O que os esportes radicais têm em comum com os investimentos?

6 Minutos de leitura