FinançasNotícias

Petróleo fecha em alta forte, com recuperação ao longo do dia

2 Minutos de leitura
Os preços do petróleo no mercado futuro fecharam em forte alta, após uma sessão volátil, marcada por recuos mais cedo nesta segunda, 27, diante de temores dos impactos da ômicron na demanda. No entanto, o óleo conseguiu se recuperar e exibiu alta considerável, acompanhando um otimismo em parte do mercado e expectativas de uma economia mais forte em 2022.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do WTI com entrega prevista para fevereiro subiu 2,41% (US$ 1,78), para US$ 75,57 o barril, enquanto o do Brent para março avançou 3,21% (US$ 2,43), a US$ 78,22, na Intercontinental Exchange (ICE).

O otimismo de que a variante ômicron do coronavírus cause apenas sintomas leves e que seja improvável que necessite de restrições economicamente punitivas incentivou os investidores a comprar ativos considerados arriscados em alguns mercados. Dessa forma, o dia após feriado de Natal foi predominantemente positivo para as commodities.

“A correlação com o rali S&P 500/Santa Claus é a verdadeira razão”, diz, ao WSJ, Robert Yawger, do Mizuho. Ele observa que os últimos números da TSA Checkpoint Travel também podem ser um fator. A agência registrou 1,7 milhão de passageiros na sexta-feira, ante 616.469 um ano antes. No domingo, o número era de 2 milhões, acima dos 1,3 milhões do ano anterior e próximo aos 2,6 milhões de 2019. “Existem outras commodities em alta, mas todas elas pulando no rali do Papai Noel”, diz Yawger. Peter Cardillo, da Spartan, também atribui a alta a “menores medos com a demanda à medida que a variante ‘fator medo’ impacta”.

No fim de semana, porém, milhares de voos foram cancelados nos Estados Unidos e no mundo por conta do avanço no número de casos de covid-19, corroborando com as preocupações com a redução da demanda causada pela variante ômicron no começo da manhã.

Do lado da produção, autoridades da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) devem se reunir na próxima semana e alguns analistas esperam que elas aumentem mais a produção, embora a nova onda do coronavírus possa levar o grupo a permanecer na posição atual, com avanços graduais. Já o Irã insistiu nesta segunda-feira que os Estados Unidos e seus aliados se comprometam a autorizar Teerã a exportar seu petróleo enquanto as negociações para restaurar o acordo nuclear são retomadas em Viena.

* Com informações da Dow Jones Newswires