AçõesEducação Financeira

Como reduzir o pagamento de IR e potencializar o retorno dos seus investimentos

5 Minutos de leitura

Como reduzir o pagamento de IR e potencializar o retorno dos seus investimentos

Publicado por Asafe Cerqueira

A Previdência Privada, por uma série de benefícios fiscais, é um dos melhores veículos para acumulação de recursos visando o longo prazo. Não é por acaso que escritórios especializados em gestão de grandes fortunas no Brasil usam a previdência como uma alternativa eficiente de planejamento fiscal e gestão de recursos. Mesmo não realizando a contratação de renda mensal, e apenas usando a Previdência como veículo de investimento, os benefícios fiscais fazem da ferramenta uma excelente alternativa, como demonstro abaixo. Continue a leitura para saber como diminuir o pagamento de IR ao investir na previdência.

Antes de entrar nos detalhes fiscais, vale a pena passar um pouco pela história da previdência. A Previdência Privada no Brasil teve três fases: sua primeira aparição foi por volta dos anos 60 com a criação dos montepios para complementação da renda de aposentados de empresas e fundações. Contudo, a má gestão e o complexo período inflacionário dos anos 80 quebrou a maioria deles.

Com o Plano Real em 1994 surgiu a 2ª fase, onde os bancos relançaram a Previdência Privada com o slogan da segurança e da estabilidade. O produto teve mais adeptos que em sua primeira fase, mas ficou marcado pelos altos custos de taxas que possuía e baixa rentabilidade. Nos últimos cinco anos, entramos na terceira fase, onde as taxas foram cortadas e mudanças na legislação abriram espaço para gestores independentes lançarem inúmeras opções de fundos e estratégias.

 

Benefícios da Previdência Privada

1) Possibilidade de programar aportes mensais e com desconto em conta corrente

Para ajudar no planejamento financeiro pessoal, o investidor, se desejar, pode programar aportes mensais no fundo de previdência ao longo do ano por desconto em conta corrente para sua comodidade.

2) Ferramenta de planejamento sucessório

A Previdência Privada é usada por muitos especialistas em gestão de patrimônio como uma ferramenta de planejamento sucessório pois permite o cadastro de beneficiários que recebem o recurso do fundo no caso da falta do titular, sem entrar em inventário e, em alguns Estados, sem o pagamento do ITCMD.

 

3) Mudança de estratégia sem pagamento de IR

Em fundos abertos, para mudar de uma estratégia de Renda Fixa para Multimercado, por exemplo, é necessário solicitar o resgate de um fundo e aplicação no outro, com pagamento de IR no momento do resgate. Já na Previdência Privada, há a possibilidade de solicitar uma portabilidade entre fundos. Transfere-se assim o recurso de um fundo para outro sem custos.

 

4) Redução da alíquota de IR do fundo

Fundos abertos, mesmo depois de mais de dois anos, cobram 15% de alíquota mínima de IR do investidor. Já uma Previdência Privada, no regime tributário regressivo, após 10 anos, a alíquota de IR é reduzida para um mínimo para 10%.

5) Redução da Base tributável anual (exclusivo para PGBL)

Quem faz a declaração de IR completa pode aportar até 12% da renda bruta tributável em um PGBL e reduzir todo o valor do cálculo do imposto. Veja o exemplo abaixo:

pagamento de IR

Gráfico mostrando a vantagem financeira ao optar pela previdência privada na modalidade PGBL, evidenciando o menor pagamento de IR.

O interessante é que se considerarmos a diferença de IR devido (que pode vir como restituição) como uma “rentabilidade” da Previdência Privada, uma vez que não teríamos esse capital sem a aplicação em PGBL, o recurso alocado na Previdência teria um rendimento líquido no primeiro ano de: 17,5% + a rentabilidade do fundo em si.

Veja o quadro abaixo que calcula a rentabilidade do investimento mesmo que o fundo investido não traga nenhum retorno adicional:

Aplicação inicial Retorno do fundo aplicado IR a ser pago daqui 10 anos (10%) Valor líquido “Rentab.” do diferencial de IR Valor líquido final Rentabilidade no 1º ano (17,5%)
R$ 36 mil + R$ 0 – R$ 3,6 mil = R$ 32,4 mil + R$ 9,9 mil = R$ 42,3 mil = R$ 6.300,00

 

Obs: se o fundo trouxer retorno e o valor de R$ 9,9 mil for investido, o retorno pode ser ainda maior.

 

6) Sem “come-cotas”

Diferentemente dos fundos abertos de Renda Fixa e Multimercados que possuem um adiantamento do IR a cada seis meses (a Receita realmente retira cotas do fundo semestralmente para pagar essa obrigação), o que é chamado de “come-cotas”, a Previdência Privada não tem esse adiantamento e só paga o IR no momento do resgate final, fazendo com que os juros compostos rendam mais para o investidor. Esse benefício tem um enorme impacto no longo prazo.

Exemplo: Considere que dois investidores tenham renda anual de 300 mil e que invistam todo ano 12% da sua renda. Um investe em fundos de investimentos e o outro, em PGBL. Se as aplicações forem feitas durante 15 anos, com rendimento de 10% a.a., e o valor total seja resgatado com 25 anos do primeiro aporte, compare a diferença do benefício tributário:

INVESTIMENTO EM FUNDOS  
APORTE EM FUNDOS   R$540.000,00
ALIQUOTA DE IR DO FUNDO   15,00%
VALOR A RESGATAR EM FUNDOS   R$2.479.740,69
INVESTIMENTO EM PREVIDÊNCIA PGBL    
APORTE EM PREV   R$540.000,00
INCENTIVO NO IR ACUMULADO EM 15 ANO(S)   R$148.500,00
ALIQUOTA MÍNIMA DE IR DO PGBL   10,00%
VALOR A RESGATAR DA PREVIDÊNCIA   R$3.721.048,10
Diferença de Imposto de Renda   R$199.024,89
Diferença de Come Cotas   R$1.042.282,51
BENEFÍCIO   R$1.241.307,41

A hipótese de rentabilidade é apenas simulação, não se constituindo, portanto, em garantia ou promessa de rentabilidade futura.
* Esta simulação é meramente ilustrativa e não gera proposta de inscrição, adesão, contratação ou de implantação de Plano de Previdência Complementar. Foi considerado o reinvestimento do benefício fiscal em PGBL de até 12% da renda bruta anual e, caso haja, o excedente em VGBL.

O valor parece ser alto demais, não é? Mas pense que são 25 anos em que de seis em seis meses a Receita retira 15% dos seus lucros (50 resgates) impedindo que os juros compostos ajam, reduzindo o potencial exponencial dos investimentos de longo prazo.

7) Uso de estratégias sofisticadas de investimentos

Com a recente mudança de legislação da CVM, as gestoras de recursos foram autorizadas a fazer quase todos os tipos de investimentos na gestão de um fundo de previdência, o que permitiu que criassem “fundos espelho” de suas principais estratégias na modalidade de previdência. Investidores podem agora montar carteiras de fundos de previdência com diversas estratégias e geridas por gestores renomados no mercado como Luis Stuhlberger, da Verde Asset e Luiz Fernando Figueiredo, Ex-Diretor do Bacen e CEO da Mauá Capital.

Observações importantes:

– Para receber 100% do benefício fiscal do ano, as aplicações em PGBL devem ser feitas dentro do Ano Fiscal. Como às vezes, para novos aportes ou abertura de novos planos, há alguns prazos a serem cumpridos, recomendo aplicar o valor desejado até o dia 15 dez.

– Mesmo que você já faça uma aplicação anual em um fundo de previdência fechado (ex: FUNPRESP), o benefício de redução de 12% da renda tributável do PGBL permanece e é somado ao benefício das aplicações da contribuição básica/alternativa da previdência fechada.

– O Plano PGBL cobra IR sobre o valor total e o VGBL sobre os rendimentos, assim, o PGBL só faz sentido para quem faz a declaração de IR completa e com aportes que não ultrapassem os 12% da renda bruta tributável.

Apesar de todos os benefícios descritos acima, a Previdência Privada só é interessante para investimentos de longo prazo: no mínimo, igual ou maior que 8 anos. O regime tributário regressivo, que é o mais indicado para 99% dos investidores, começa com uma alíquota de IR de 35%, que é reduzida em 5% a cada dois anos, chegando a 10% em 10 anos.

 

 

 

 

 

Asafe Cerqueira
Investment Advisor at Valor Investimentos

 

Posts relacionados
Educação Financeira

6 Investimentos para garantir o futuro do seu filho!

5 Minutos de leitura
Uma das grandes preocupações dos pais é como garantir o futuro dos filhos. Afinal, existem diversos custos relevantes — como a faculdade,…
Educação Financeira

Investimento para crianças: você sabe como escolher?

4 Minutos de leitura
Você sabia que é possível começar a cuidar das finanças dos seus entes queridos desde cedo por meio do investimento para crianças?…
Educação Financeira

Previdência Privada Infantil: tudo o que você precisa saber!

4 Minutos de leitura
A busca pela Previdência Privada é comum entre os adultos que planejam a aposentadoria. Garantir um futuro financeiramente estável para si mesmo…