Análise & Opinião

Atenção: Black Friday à vista. Cuidado para não entrar numa cilada financeira!

3 Minutos de leitura
black friday Atenção: Black Friday à vista. Cuidado para não entrar numa cilada financeira!

A Black Friday 2021 será na sexta-feira (26) para a alegria de milhares de consumidores que estão ansiosos para as promoções. Por causa disso, preparamos algumas dicas, já que muitas lojas começam suas campanhas já no mês de outubro, com descontos e promoções para quem quer aproveitar desde agora.

Nossa caixa de e-mail neste mês fica cada dia mais cheia de “oportunidades”. Será que é uma boa época para comprar? Realmente conseguimos promoções ou caímos em ciladas? Antes de tudo, precisamos compreender que a Black Friday é um evento em que lojas e e-commerces oferecem grandes descontos em seus produtos e serviços.

Este evento tem suas origens no comércio norte-americano que acontece na sexta-feira após o dia de Ação de Graças, que, por sua vez, sempre acontece na última quinta-feira do mês de novembro. Nele, as pessoas celebram e agradecem os eventos felizes e a fartura do ano.

Entretanto, o mais importante a se saber é que, nos Estados Unidos, um dos principais objetivos das lojas é liquidar o estoque antigo para receber o novo que será ofertado no Natal.

Neste artigo, preparamos um conteúdo para você se dar bem: entender o porquê das lojas realizarem tal evento aqui no Brasil, copiando os americanos, e o que está em jogo.

Acompanhe o texto até o final que irei te explicar as 5 formas que já tentaram te enganar e que, talvez, você nem percebeu.

1. Metade do dobro

Essa já estamos calejados. É quando o lojista aumenta consideravelmente o preço às vésperas para depois vendê-lo praticamente pelo mesmo preço, anunciando um mega desconto. É aquela TV que custava R$ 2 mil, passou a custar R$3 mil e na Black week/Friday é anunciada por R$ 1.900 como se tivesse um mega desconto.

2. Fake e-mails

E-mails falsos que nos levam aos sites que imitam perfeitamente o de lojas famosas, boletos enviados através de links de SMS, Whatsapp e também e-mail. Cada vez mais os golpistas estão se tornando críveis na arte da enganação.

Esses alertas chegam através de oportunidades únicas, exclusivas, últimas peças ou gatilhos de escassez que nos fazem agir rápido e sem pensar de forma racional.

Ainda sobre enganação, cuidado com produtos piratas, aquele vestuário falsificado, eletrodomésticos duvidosos e perfumes, isso não acontece só no Brasil. Fique ligado!

3. Produtos de segunda e terceira linhas

Vamos ser sinceros. Você acha que o lojista vai colocar aquele produto mais top, que sempre vende, em promoção? Por que faria isso? O produto que estará barato é aquele que está agarrado no estoque, comprado a mais e que deseja se livrar.

Muito cuidado para não ser, por exemplo, aquele celular que ao atualizar o software duas vezes já não suporta os aplicativos mais novos.

Veja maisConheça bem a sua empresa e o seu mercado

4. Taxas embutidas

Taxas embutidas que só aparecem na hora concluir a compra ou fechar o carrinho. Você está procurando uma TV que, na loja A, está por R$ 2.100 e na loja B R$ 1.900.

Aí você pensa: Pronto! Achei a loja.

Faz o cadastro, preenche todos os seus dados, confirma o e-mail e na hora de finalizar a compra, surpresa. Aparece alguma taxa escondida em letras pequenas, pode ser disfarçada de frete, taxa de entrega, taxa de presente, imposto e mais o que a criatividade permitir. Muito cuidado, simule até o final para depois decidir.

Atenção: uma vez feito isso, seus cookies estão registrados e você continuará recebendo ofertas daquele produto que não finalizou. Isso é uma boa estratégia para só depois concluir a compra. As ofertas tendem a melhorar.

5. Mindset boicotado

Este é um boicote do nosso próprio cérebro. Se não estou procurando nada, por que abrir todos e-mails que chegam? Exclua-os antes de abrir! Aliás, é uma bela época para percebermos o quanto de lojas têm o nosso cadastro e não param de nos perturbar. Cancele o recebimento automático de e-mail.

Dentre todos os aspectos levantados aqui, ter um planejador financeiro é fundamental para evitar gastos desnecessários e te possibilitar atingir sonhos.

A Black Friday é relativamente nova no Brasil. Se puxarmos na memória, há 10 anos só ouvíamos falar disso como uma cultura tipicamente norte-americana. De fato, por lá, a Black Friday se tornou uma tradição do comércio. Como dito anteriormente, o evento acontece logo após o dia de Ação de Graças, ou seja, período em que os familiares se visitam, os filhos voltam para a casa dos pais e trocam presentes.

Por isso, de fato, é uma queima de estoque. No Brasil é só mais uma data comercial que coincide com 13º salário e bônus de final de ano que nos fazem gastar desnecessariamente.

Aliás, quer saber uma boa época de liquidação – de verdade – no Brasil?  Será no mês de janeiro?

Leia também | As melhores formas de utilizar o 13º salário

×
Análise & Opinião

Factfulness e a quarta revolução