Investimentos

Investimentos

Vale a pena investir o FGTS na FMP da Eletrobras? Descubra agora!

Por

A Eletrobras (ELET3, ELET6), maior empresa do setor elétrico da América Latina, está em processo de privatização e a empresa lançou uma oferta de pacote de ações que pode movimentar 30 bilhões de reais no mercado financeiro de renda variável.

A privatização não vai atingir a Eletronuclear (Usinas de Angra dos Reis) nem a UHE Itaipu Binacional.

Veja abaixo as informações detalhadas sobre o investimento/portabilidade do FGTS no Fundo Mútuo de Privatização (FMP) da Eletrobras.

O que é um Fundo Mútuo de Privatização?

O Fundo Mútuo de Privatização (FMP) é uma categoria de fundo de investimento que proporciona a utilização dos recursos do FGTS para investir em ações de empresas estatais em processo de privatização.

Ao alocarmos os recursos provenientes do FGTS, o investidor adquiri mais uma opção para investir recursos que, hoje, ele apenas acessa em condições especiais – ressaltando que o investimento nessa classe de fundos está limitado a 50% do saldo do FGTS.

Então, o Fundo Mútuo de Privatização é investido em ações de empresas que estão listadas na bolsa, e pode servir como opção de diversificação dos recursos que se encontram alocados no FGTS.

No entanto, destacamos que quando o investimento é feito, o seu rendimento sobre os  50% do saldo investido investido no FMP da Eletrobras passa a ser variável, de acordo com a performance da empresa escolhida, e não mais a ser garantido pelo Fundo Garantidor do Tempo de Serviço (FGTS).

Outra fonte de investimento é o FMP  carteira livre que permite investir até 49% dos seus recursos em ativos de renda fixa, e o fundo restante em ações de fundos de índice.

Quando surgiu o Fundo Mútuo de Privatização?

O Fundo Mútuo de Privatização (FMP) foi criado no ano 2000, com o objetivo de utilizar o FGTS na aquisição da parcela acionária da União em algumas empresas listadas na bolsa de valores.

Naquele tempo, apenas os trabalhadores com conta ativa no FGTS podiam comprar ações do fundo.

Portanto, essa possibilidade de investimento foi disponibilizada durante o processo de privatização da Petrobras em (2000) e da Vale do Rio Doce (2002). Para comprar as ações de uma dessas empresas, os interessados solicitavam o resgate e, em seguida, uma quantia limitada de cotas da Petrobras e da Vale era disponibilizada, ocorrendo o aporte e o resgate diretamente das contas individuais do FGTS.

Como funciona o Fundo Mútuo de Privatização?

Na prática o FMP funciona como qualquer Fundo de Investimento.

Então, ao aplicar seu dinheiro no Fundo Mútuo da Eletrobras, é essencial que se tenha confiança no gestor do fundo. Saiba  que você estará delegando a ele, a responsabilidade de utilizar o recurso alocado para criar uma carteira de ativos rentável no longo prazo. A rentabilidade dos ativos será distribuída entre todos os participantes desse fundo.

Diante disso, uma característica importante do Fundo Mútuo de Privatização está na formação da carteira de ativos, pois a composição, como citado nesse artigo, é apenas de empresas em processo de privatização ou que algumas dos três setores do governo possuem participação.

Abaixo outras características especiais para esse tipo de investimento, veja:

  • Investir em fundos diferentes;
  • O investimento não pode ultrapassar 50% do saldo da conta do FGTS;
  • O saldo do FGTS tem a segurança do governo, mas o fundo não, existe o risco de perdas na aplicação;

Quem administra o Fundo Mútuo de Privatização (FMP)?

Todas as instituições financeiras com autorização da CVM podem gerir o Fundo Mútuo de Privatização, são eles:

  • Bancos;
  • Corretoras;
  • Caixas Econômicas,
  • E distribuidoras de valores.

Quem Pode Sacar o Fundo Mútuo de Privatização (FMP)?

Todos os trabalhadores com dinheiro do FGTS no FMP podem solicitar o saque dos recursos. Vale ressaltar que a carência para ficar no Fundo é de 12 meses e a taxa de administração na XP Investimentos será de 0,2% aa.

Como consultar o Fundo Mútuo de privatização?

  1. Acesse o aplicativo do FGTS
  2. Busque “ Consulta ao valor do saldo disponível para aplicação em FMP”
  3. A seguir, clique em “Autorização à Instituição Administradora de FMP a consultar o saldo e solicitar reserva/débito de parte do saldo da sua conta FGTS para aplicação em Fundo Mútuo de Privatização”;
  4. Consulte seu saldo

Como escolher a XP no aplicativo da caixa?

Veja o vídeo abaixo para saber o passo a passo de como escolher a XP no site da Caixa para investir no FMP Eletrobras.

Devo entrar no Fundo Mútuo da Eletrobras?

Ao investir no Fundo Mútuo de Privatização (FMP) você trocará a renda fixa pela renda variável.

Outra vantagem do FMP ante o FGTS é o fato de que a rentabilidade – fixada em 3% ao ano mais variação da taxa referencial (TR). Enfatizando, que essa taxa pode dobrar se houver distribuição de lucros pelo fundo.

Portanto, o trabalhador que optar por investir até 50% do seu saldo do FGTS, precisa estar disposto entender as flutuações- que é normal na renda variável.

Por fim, é importante saber que ao escolher pelo FMP para fazer seu saldo do FGTS ser mais competitivo, você investirá em uma única ação, o que pode incidir em mais volatilidade.

Como vou conseguir resgatar no futuro?

Conforme os dados oficiais do site do FGTS, o trabalhador poderá resgatar os valores investidos no FMP após 12 meses ou migrado para qualquer outro FMP a partir de 6 meses.

Para o trabalhador que não se enquadrar em uma hipótese de saque prevista na Lei nº 8.036/1990, o recurso retornará para a conta de FGTS e os valores resgatados passarão a render conforme as regras do FGTS.

Para realizar o resgate do FMP para o FGTS o trabalhador formaliza o seu pedido de resgate junto a Instituição Administradora de FMP-FGTS escolhida para a aplicação.

Ainda tem dúvida sobre o FMP?

No site da CVM, contêm a legislação FMPS – CVM 279 . Com instruções sobre todas as regras e informações adicionais que podem ser de grande importância para você tomar a decisão correta sem nenhuma dúvida sobre esse investimento.

Abra sua conta com a Valor Investimentos, e tenha uma assessoria completa para você ter a segurança de investir seu FGTS de anos de trabalho em uma corretora com mais de 18 anos de experiência em renda fixa, fundos de investimento e renda variável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.