Investimentos

Investimentos

Como se proteger da inflação na bolsa: Fundos Imobiliários

Por
Romero Oliveira

Os Fundos Imobiliários nos últimos anos têm se tornado um veículo popular entre os pequenos investidores. Os Fundos Imobiliários são um tipo de investimento em renda variável que permite o acesso ao mercado imobiliário com investimento mínimo baixo, tornando-o um dos ativos mais democráticos do mercado.

Os FIIs, como popularmente são chamados, possuem em seu portfólio imóveis e ativos de dívida do setor imobiliário. Dessa forma, você pode se tornar cotista de fundos que em seu portfólio detêm imóveis dos mais diversos setores da economia real, como lajes coorporativas, galpões logísticos e shoppings centers.

Assim como um investimento em imóvel, onde se busca renda mensal proveniente dos aluguéis além da possível valorização do imóvel no longo prazo, os FIIs têm como principal característica a distribuição mensal dos rendimentos com uma importante vantagem isento de Imposto de Renda para pessoa física.

Por meio dos fundos imobiliários você consegue terceirizar totalmente as negociações e tratativas com os inquilinos dos imóveis, sendo esse um serviço prestado pelo gestor do fundo.

Outra vantagem dos fundos imobiliários é a liquidez. Caso você queira vender o apartamento, é impossível vender parcialmente seu imóvel, já no caso dos FIIs, você consegue vender suas cotas parcialmente e o dinheiro estará disponível em dois dias uteis.

Leia tambémFIC FIM Multigestor: o que é isso? Saiba o que as 3 palavras significam.

Assim como as ações, os FIIs são negociados em ambiente de bolsa e consequentemente sofrem oscilação diárias baseado em oferta e demanda, porém com um grau de volatilidade histórico muito menor do que observamos nas ações.

No atual cenário, grande parte dos investidores estão preocupados em como se proteger da inflação e os FIIs são uma excelente alternativa. Como os fundos imobiliários detêm imóveis ou ativos de renda fixa atrelados à índices de inflação ou juros, com o passar dos anos a tendência natural é o seu capital investido corrigir à inflação seja por valorização patrimonial ou por dividendos ajustados ao índice.

Veja maisFIAGRO: uma nova tendência de investimento do mercado?