Educação Financeira

6 Investimentos para garantir o futuro do seu filho!

5 Minutos de leitura

Uma das grandes preocupações dos pais é como garantir o futuro dos filhos. Afinal, existem diversos custos relevantes — como a faculdade, por exemplo. Por isso, é essencial pensar no assunto com antecedência, tomando providências para acumular o dinheiro necessário desde já.

Uma decisão que muitos tomam é fazer investimentos para um filho. Seja para ajudar a pagar os estudos ou a alcançar outros objetivos na vida adulta. Com certeza, existem diversas alternativas que podem ajudar os pais nessa jornada.

Qual seria a melhor maneira de investir? Embora seja muito lembrada, a poupança não é o caminho ideal. Com outras opções de investimento, será possível encontrar rendimentos mais interessantes.

A seguir, você conhecerá 6 investimentos que podem ajudar a garantir o futuro financeiro da sua família. Continue a leitura!

1. Tesouro Selic

Quando se fala em investimentos para o futuro dos filhos, o Tesouro Selic é uma alternativa a se considerar. Ele é um título público federal, e está disponível para negociação na plataforma on-line conhecida como Tesouro Direto.

O Tesouro Selic é considerado um investimento bastante seguro. Isso porque é o próprio Governo Federal que garante seu pagamento. Ao comprar um título, você está, na prática, emprestando dinheiro para o Governo.

O rendimento está atrelado à taxa Selic — que é a taxa básica de juros da economia. Por ser de renda fixa, o título não tem a volatilidade que está presente, por exemplo, na bolsa de valores. Logo, pode ser uma boa alternativa para quem tem um perfil conservador.

2. Tesouro IPCA+

O Tesouro IPCA+ também é negociado na plataforma do Tesouro Direto. Mas os rendimentos desse título público têm um funcionamento diferente quando o comparamos com o Tesouro Selic. O motivo é que a taxa de juros está atrelada à inflação.

A aplicação oferece um rendimento equivalente à variação do IPCA mais uma taxa prefixada. O IPCA é um indicador de inflação e significa Índice de Preços ao Consumidor Amplo.

Como você pode ver, o Tesouro IPCA+ se compromete a repor a inflação e ainda oferece uma taxa adicional de rentabilidade. Assim, há a vantagem do dinheiro não perder poder de compra no longo prazo.

Imagine um título que ofereça a taxa de 4% adicionada ao IPCA. Significa que, além de receber o rendimento equivalente à inflação, você também será remunerado em mais 4% ao ano. A taxa dos títulos pode ser conferida no site do Tesouro Direto.

A vantagem do rendimento acima da inflação pode ser interessante para atender objetivos de longo prazo. Assim, o investidor tem mais segurança de receber rendimentos reais, mesmo que o IPCA aumente no futuro.

3. CDBs de prazos mais longos

Talvez você já tenha ouvido falar dos CDBs (Certificados de Depósito Bancário). Mas, se seu objetivo é fazer um investimento para o seu filho, é importante prestar atenção em um detalhe.

Geralmente, os CDBs oferecem uma rentabilidade melhor quando o prazo para resgate é mais longo. Por exemplo, em um CDB de liquidez diária, como há acesso rápido ao dinheiro, as taxas costumam ser mais baixas.

De outro lado, quando há prazos longos e liquidez baixa, os bancos precisam apresentar remunerações que atraiam os investidores, certo? Nesse caso, é possível encontrar alternativas com uma rentabilidade maior.

A taxa funciona como uma recompensa para quem se compromete a deixar o dinheiro investido por um longo período. A rentabilidade oferecida em CDBs pode ser prefixada ou pós-fixada (geralmente, atrelada ao CDI — Certificado de Depósito Interbancário).

4. Fundos de Investimento

Você já ouviu falar na importância de diversificar a carteira de investimentos? Distribuir o dinheiro em diversos títulos e ativos é uma maneira de manter o risco em equilíbrio. Assim, se um investimento não tiver um bom desempenho, os outros ajudam a compensar eventuais perdas.

Os Fundos de Investimento são uma modalidade que auxilia nesse princípio. Eles são formados pelos recursos de diversos investidores. As pessoas aportam seu dinheiro e delegam a gestão dele a um profissional com experiência no mercado financeiro.

O gestor se encarrega de distribuir o capital em tipos de investimentos variados. Então, o fundo apresenta diversificação. Existem tipos diferentes de fundos. Por exemplo,

  • de Ações;
  • imobiliário;
  • multimercado;
  • de renda fixa;
  • entre outros.

Para escolher como investir, é importante conhecer o funcionamento de cada um. Em especial, tenha atenção na hora de avaliar o perfil de risco, pois existem desde fundos mais conservadores até mais arrojados.

E lembre-se de que, em geral, em se tratando de investimentos para garantir o futuro do seu filho, pode fazer mais sentido considerar fundos alinhados a objetivos de médio ou longo prazo.

5. Ações

O mercado de Ações oferece oportunidades para pessoas com objetivos amplos. De um lado, é possível ganhar dinheiro na bolsa de valores por meio de estratégias de especulação no curto prazo. De outro, há espaço para objetivos de longo prazo – mais alinhados a investimentos para crianças.

Quando você compra papéis de uma empresa, o valor deles pode variar muito em um período curto. A volatilidade traz maiores riscos. Entretanto, considerando um prazo maior, é possível lidar melhor com as oscilações.

Mas fique atento: não há garantias de rentabilidade. Seus resultados dependem do andamento do mercado. Por isso, é indicado fazer uma análise cuidadosa das empresas antes de investir.

6. Previdência Privada

Quando se fala em Previdência Privada, algumas pessoas logo pensam em aposentadoria. Mas, na verdade, ela também pode ser útil para outros objetivos de longo prazo. Existem, inclusive, os planos de Previdência Privada Infantil.

A contratação dele é feita pelo responsável de uma criança ou adolescente. Assim, a pessoa pode investir para que o valor acumulado seja sacado quando o filho se torna maior de idade, por exemplo.

A Previdência Privada é mais uma alternativa para investir no futuro do seu filho. Você percebeu que nossa lista não incluiu a Poupança? Quando comparada com as alternativas, ela deixa de ter rentabilidade atrativa.

Além de fazer seu dinheiro render menos do que diversas opções do mercado, a Poupança apresenta o risco de perder valor para a inflação. Em cenários de IPCA mais alto – ou juros baixos, ela pode render menos – e fazer você perder poder de compra.

Entre os investimentos para crianças que mencionamos, alguns são tão seguros quanto a caderneta e rendem mais que a Poupança. Outros têm um nível maior de risco, podendo gerar possibilidades de rentabilidade maior.

Mas, qual seria o melhor investimento para o seu filho? A escolha dependerá do seu perfil de investidor e do prazo para o objetivo. Vale lembrar, ainda, que é possível diversificar a carteira e optar por mais de uma alternativa para o portfólio que você estará construindo para a criança!

Gostou de saber mais sobre o assunto? Que tal continuar se informando sobre finanças? Assine nossa newsletter e fique por dentro de tudo o que publicamos aqui no blog!

Posts relacionados
AçõesEducação Financeira

Como reduzir o pagamento de IR e potencializar o retorno dos seus investimentos

5 Minutos de leitura
Como reduzir o pagamento de IR e potencializar o retorno dos seus investimentos Publicado por Asafe Cerqueira A Previdência Privada, por uma…
Educação Financeira

Investimento para crianças: você sabe como escolher?

4 Minutos de leitura
Você sabia que é possível começar a cuidar das finanças dos seus entes queridos desde cedo por meio do investimento para crianças?…
Educação Financeira

Previdência Privada Infantil: tudo o que você precisa saber!

4 Minutos de leitura
A busca pela Previdência Privada é comum entre os adultos que planejam a aposentadoria. Garantir um futuro financeiramente estável para si mesmo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *