Análise e Opinião

Análise e Opinião

Isaac Newton: o gênio que perdeu mais de 10 milhões de reais na Bolsa de Valores

Por
Ester Valentim

Hoje trouxemos uma das histórias mais curiosas do mercado financeiro:

o dia que um dos cientistas mais influentes de todos os tempos perdeu uma fortuna no mercado acionário.

Em 1720, Sir Isaac Newton já era reconhecido como o principal cientista da época e admirado por haver definido as leis da gravidade, além de ser o chefe da Casa da Moeda britânica.

Porém, essa história prova que ter um QI alto e uma excelente educação não são suficientes para considerar alguém um investidor inteligente.

Nenhum destes títulos e nem a própria super formação de Isaac Newton impediram-no de entrar em uma enrascada.

Quer saber como termina essa história? Então continua comigo.

Em fevereiro de 1720, o cientista adquiriu ações da Companhia dos Mares do Sul (South Sea Company), as ações mais quentes da Inglaterra.

Na época, as ações da companhia dispararam por conta de algumas especulações.

Acontece que muito antigamente, por volta do ano de 1717, a Companhia dos Mares do Sul era a grande responsável pelo comércio em todas as colônias da Espanha que se situavam aqui na América Latina.

E, justamente por ter esse monopólio comercial, começou um boato de que as expedições que eram realizadas trariam retornos exponenciais, nunca antes visto.

Basicamente, se todas essas especulações fossem concretizadas, os investidores da SSC se tornariam os mais ricos do mundo.

Pois é. Newton fez o investimento. Porém, sentindo que o mercado estava ficando fora de controle, o grande físico comentou que “podia calcular os movimentos dos corpos celestes, mas não a insanidade das pessoas”.

Em maio, cerca de 4 meses depois, Newton liquidou sua posição pelo dobro do que pagou, embolsando um total de 7.000 libras.

Se tivesse ficado com os lucros, o grande gênio estaria entre os que enriqueceram com a bolha.

Contudo, ele foi convencido campanha de marketing extremamente eficaz, impulsionada pelo fato de que o governo queria trocar a dívida soberana por ações da SSC.

Os detentores de títulos do governo se converteram em acionistas da companhia, e esse nomes da elite conferiram à companhia uma aparente legitimidade que atraiu muitos outros compradores.

Em questão de meses, o preço da ação passou de 100 para mil libras, apesar de não se refletir nos ganhos da companhia. A única razão da alta era que alguém estava disposto a pagar mais pelos papéis.

Assim, alguns meses mais tarde, Newton retomou o investimento. Dessa vez com bem mais dinheiro. A quantia girava em torno de 20 mil libras, ou seja, o equivalente a mais de 10 milhões de reais em moeda corrente.

Quando a bolha estourou, as ações se desvalorizaram tanto que para Isaac Newton o resultado foi a perda total do valor.

A grande lição

Depois disso, ele nunca mais permitiu que fossem pronunciadas as palavras “South Sea” (Mares do Sul) em sua presença.

Segundo o autor de Benjamin Graham, no livro O Investidor Inteligente:

“o maior problema do investidor, e mesmo seu pior inimigo, é provavelmente, ele mesmo.”

Isso porque, ao deixar que os apelos da multidão o influenciassem, o maior cientista do mundo agiu como um tolo.

Se você gostou deste artigo e gostaria de receber mais conteúdos como esse semanalmente inscreva-se na nossa newsletter.

Todos os dias, vamos te manter atualizado sobre as principais notícias do mercado e. aos domingos, enviamos as mais curiosas histórias do mercado financeiro.

Espero que você tenha gostado desta. Se você conhece alguém que pode se beneficiar desse conhecimento, envie o link deste conteúdo para a pessoa.

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.