Análise e Opinião

Análise e Opinião

Put e Call: termômetro para ir bem na bolsa

Por
Romero Oliveira

Nesse momento de elevada volatilidade e incerteza o investidor se pergunta qual a perspectiva para bolsa no curto prazo. Um dos indicadores que os investidores costumam olhar é o índice Put/Call.

Um investidor que compra uma call – opção de compra – passa a ter direito de comprar um ativo sob determinado preço em uma data acordada. A execução desse direito, evidentemente, faz sentido caso o preço do ativo no mercado esteja acima do preço de exercício da opção.

Infere-se, portanto, que um investidor que compra uma call está vislumbrando uma alta no preço do ativo.

A lógica é inversa para o investidor que compra uma put – opção de venda – cuja execução faz sentido quando o preço do ativo no mercado está abaixo do preço de exercício da opção. Aquele que compra uma put, portanto, está apostando em uma queda no preço do ativo.

A proporção Put/Call mede a quantidade de investidores comprando puts relativamente a investidores comprando calls. Em outras palavras, mede a proporção de investidores apostando na alta dos ativos em relação ao número de investidores apostando na queda dos ativos.

Nessas circunstâncias, o indicador em patamares baixos indica otimismo do mercado com uma alta nos preços.

O gráfico abaixo mostra o comportamento desse indicador ao longo dos últimos 2 anos. Nota-se atualmente este abaixo de 1,0x, ou seja, o número de investidores apostando na alta dos ativos supera a quantidade de investidores apostando na baixa.

Podemos observar também um desvio relevante em relação à média do período, que é de 1,34. Ainda, percebe-se que o último ponto em que tivemos o indicador em patamares tão baixos, deu-se às vésperas de uma recuperação acentuada no índice, logo após uma queda expressiva na pandemia de covid-19.

Fonte: Bloomberg, estimativa BTG Pactual.

Otimismo e cautela

Sabemos que é impossível afirmar com convicção qual o próximo movimento dos mercados. Isso porque muitos fatores imprevisíveis alteram radicalmente toda a dinâmica com uma velocidade, no mínimo, impressionante.

Recentemente tivemos boas amostras disso, por exemplo, com o surgimento de uma pandemia inesperada e pouco tempo depois o improvável estouro dos conflitos no Leste Europeu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.