Investimentos

Investimentos

Segurança financeira: 4 dicas para conquistar a sua!

Por

A falta de dinheiro é uma das maiores preocupações do brasileiro. Afinal, as oscilações do mercado financeiro e as mudanças no cenário político e econômico geram uma falta de segurança financeira. Por exemplo, é comum ter medo de perder o emprego e passar dificuldades financeiras até encontrar outro.

Nesse sentido, é importante buscar por uma vida financeira mais consolidada. Essa é uma forma de ter maior tranquilidade ao passar por períodos incertos, sem precisar se endividar e se distanciar dos seus sonhos e objetivos para o futuro.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então confira  4 dicas para conquistar a sua segurança financeira.

Não perca!

O que é segurança financeira?

A segurança financeira é o resultado de uma gestão de capital eficiente, por meio da qual você consegue guardar o dinheiro necessário para garantir o seu orçamento pessoal ou familiar. Com ela, torna-se possível superar momentos críticos e de incertezas.

Ou seja, trata-se de uma base financeira capaz de assegurar o sossego e tranquilidade, mesmo diante de situações atípicas. Porém, embora seja possível ter segurança financeira, essa não é uma tarefa fácil. Afinal, isso pode envolver mudanças no seu orçamento e hábitos de consumo.

Ademais, nem todos possuem a disciplina de conseguir fazer sobrar dinheiro no final de cada mês. Então é necessário estar aberto a realizar mudanças comportamentais, criar rotinas, traçar metas, evitar gastos desnecessários etc.

Quando não se tem tranquilidade financeira, o medo e a incapacidade de lidar com situações que fujam de sua zona de conforto costumam atrapalhar a tomada de decisão. É comum que cenários do tipo deixem a pessoa mais vulnerável e, até mesmo, sem perspectivas futuras.

Portanto, a busca por segurança financeira é um passo importante na vida de todos — principalmente de quem deseja realizar planos no futuro. Além disso, a segurança em relação ao dinheiro trará a possibilidade de investir e, assim, conquistar os objetivos traçados.

4 Dicas para conquistar a segurança financeira

Depois de conferir o conceito e a relevância de buscar pela segurança financeira, é necessário aprender como conquistar a sua. Confira abaixo 4 dicas que podem ajudar a se aproximar desse objetivo!

1. Conheça os seus gastos

Como você viu, a gestão de capital é a chave para criar e manter a sua tranquilidade financeira — e o processo deve começar ao conhecer os seus gastos. Dificilmente será possível poupar capital enquanto não souber onde o seu dinheiro está sendo utilizado.

Nesse sentido, é necessário ter o controle dos seus gastos fixos e variáveis. A conta de luz, água, gás e aluguel são exemplos de custos fixos. Já o dinheiro utilizado em restaurantes, bares e cinema são gastos considerados variáveis.

Ao anotar todos os seus gastos, você saberá o seu custo de vida médio mensal, bem como aquilo que é essencial e o que é supérfluo. Assim, você conseguirá identificar o quanto está gastando todos os meses e aquilo que pode ser economizado, visando economizar mais dinheiro.

Esse passo é fundamental, pois também permite identificar eventuais dívidas atrasadas. Normalmente, os encargos que recaem sobre débitos em atraso são maiores que a rentabilidade de muitos investimentos. Logo, se você tiver pendências, seu foco deve ser voltado a quitá-las primeiro.

2. Elabore um bom planejamento financeiro

Após identificar como o seu dinheiro é gasto, fica fácil se planejar financeiramente. Nesse sentido, vale a pena ter ferramentas que ajudem a manter as finanças organizadas, de modo que você possa otimizar a forma que você utiliza os seus recursos.

Por exemplo, existem diversos aplicativos de computador e celular que podem ajudar a se planejar financeiramente. Mas também é possível fazer isso manualmente, utilizando uma planilha ou caderno. Em todos os casos, registre as receitas e suas respectivas fontes, bem como as suas despesas.

Na sequência, estipule uma quantia mínima necessária para ter uma vida confortável — sem excessos, mas sem precisar passar dificuldades. Verifique se é possível diminuir seus gastos ou substituir despesas, optando por soluções mais acessíveis.

Ademais, é importante definir uma quantia financeira a ser poupada mensalmente. Mantendo-se a disciplina todos os meses, logo você começará a ver resultados e possivelmente já terá uma quantia reservada — ainda que pequena.

A partir desse passo, é hora de se programar para investir visando rentabilizar o capital poupado para atingir diferentes objetivos.

3. Monte a sua reserva de emergência

Antes de começar a investir, é essencial montar uma reserva de emergência. Trata-se de uma quantia financeira voltada para momentos de urgência — como a perda de um emprego, problemas de saúde, acidentes, entre outros.

Dessa forma, você terá recursos para lidar com o imprevisto sem precisar se endividar, auxiliando na superação do momento de dificuldade. Logo, a reserva proporciona maior tranquilidade financeira. Para tanto, ela deve corresponder a no mínimo 6 meses do seu custo de vida e só deve ser utilizada em situações emergenciais.

Caso a utilize, não se esqueça de recompor o valor gasto. Assim, você sempre estará assegurado contra imprevistos. Como se trata de uma quantia que deve ter disponibilidade imediata, é interessante deixá-la em uma aplicação segura e que tenha liquidez diária.

4. Comece a investir

Após adotar os passos anteriores, será o momento de considerar começar a investir. Afinal, por meio do mercado financeiro você poderá rentabilizar o seu capital para alcançar objetivos de curto, médio e longo prazo — a exemplo da própria segurança financeira.

Para isso, é preciso avaliar qual é o seu perfil de investidor e os seus objetivos financeiros. O seu perfil indicará o seu apetite aos riscos, ao passo que os seus objetivos serão determinantes na escolha das alternativas de investimento mais adequadas.

Tenha em mente que, ao investir, o seu dinheiro estará trabalhando para aumentar o seu capital. Mas não basta realizar apenas um investimento e aguardar grandes resultados. Na realidade, é preciso criar o hábito de investir com frequência, inclusive reinvestindo as quantias recebidas dos seus aportes.

Isso contribui para potencializar o impacto dos juros compostos, gerando o efeito bola de neve. Dessa forma, quanto mais você investir, maior tende a ser o retorno sobre a quantia aplicada. Contudo, lembre-se de que existem riscos envolvidos no investimento, então também podem ocorrer perdas.

Nesse contexto, é importante estudar e conhecer previamente os investimentos que serão incluídos em sua carteira. Se for necessário, pode ser o caso de buscar ajuda profissional, visando entender melhor o funcionamento de cada alternativa disponível no mercado.

Com essas 4 dicas você poderá dar os primeiros passos para conseguir alcançar a sua segurança financeira. Então conheça seus gastos, faça um planejamento financeiro eficaz, monte sua reserva de emergência e, depois, comece a investir!

Gostou deste conteúdo? Aproveite e compartilhe com seus amigos que também estão buscando segurança financeira!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.